3 de ago de 2010

Dieta é algo complicado

Emagrecer não é fácil!

Manter-se magro é ainda menos! Nenhuma dieta vai conter a quantidade de comida que você gostaria e provavelmente nem os tipos de comida que você mais gosta. Isso porque nosso paladar foi treinado a gostar de certos tipos de alimentos como doces e frituras que são mais saborosos e trazem ao cérebro recordações de sensações e momentos agradáveis que inconscientemente ficaram registrados em nossa memória.

Por exemplo, ao comer uma fatia de bolo de chocolate você se sente feliz, realizado e satisfeito, provavelmente porque algum dia na sua vida você teve o prazer de comer uma boa fatia de bolo de chocolate sentado à mesa com toda a família reunida comemorando um momento de alegria. Mas nem tente lembrar quando foi que isso aconteceu, pois você devia ser muito jovem para poder recordar.

Nossos sentidos têm uma memória e ao serem estimulados despertam uma série de conexões e eventos no cérebro que nos fazem reviver, mesmo sem termos consciência disso, emoções e sensações prazerosas ou não. Por isso é tão bom comer certos alimentos e não tão bom comer outros; ou não é verdade que todos os momentos de alegria e festividade são comemorados com comidas como bolos, tortas, doces, massas, carnes ou uma bela feijoada?

Por acaso você sabe de algum aniversário de criança onde tenha sido servida uma mesa de frutas e saladas? Claro que isso envolve uma questão cultural, de costumes e tradições e até mesmo fatores socioeconômicos, mas a verdade é que as coisas poderiam ser diferentes e poderíamos amar melão e ser loucos por chuchu se tivéssemos sido inconscientemente "ensinados" que esses são sabores ligados ao prazer, ao afeto e aos momentos de felicidade...


Como infelizmente sabemos, os alimentos que são realmente nutritivos, ricos em vitaminas e minerais e que nos trazem benefícios à saúde ao mesmo tempo em que nos mantêm em forma, são justamente esses que não achamos tão saborosos, apetitosos ou agradáveis, como as frutas, legumes, verduras, grãos, cereais e carnes magras.

E são justamente esses que devem fazer parte de sua alimentação diária para que você consiga perder e manter seu peso para o resto da sua vida. Nenhuma dieta que permita comer doces e frituras à vontade ou frequentemente vai permitir a perda de peso de uma forma sustentável.

Se a quantidade de calorias ingerida for menor do que a quantidade gasta você até emagrece, mas perde massa muscular e fica irritado, cansado e até doente, fazendo com que o peso anterior seja recuperado facilmente pois você desejará mais do que nunca os doces e frituras que lhe trarão aquela sensação de prazer e bem-estar.

Não existe outra maneira de manter a forma a longo prazo que não seja a re-educação alimentar, onde se acostuma o paladar com os sabores das frutas, saladas, verduras e se incorpora estes alimentos ao seu dia-a-dia, usando diversos artifícios como temperos, molhinhos e outros disfarces muito necessários no início e até dispensáveis mais tarde. Mas esse é um longo caminho.

E não é preciso ser radical, pois sempre existirão aniversários e comemorações onde estas delícias estarão lhe tentando e você pode se dar ao prazer de cair em tentação, desde que esteja consciente de que está abrindo uma exceção. Dessa forma você sentirá até mais prazer ao comer um doce ou um prato gorduroso pois vai saborear cada pedaço pacientemente, o que não acontece quando temos essa oportunidade diariamente não concorda?

Pizzas, chocolates, doces, massas, pães, molhos e frituras todos os dias satisfarão sua necessidade de prazer momentâneo mas a que preço? Doenças, excesso de peso, baixa auto-estima, indisposição, cansaço, mau humor, cabelos e pele danificados, problemas de sono e de relacionamento serão alguns de seus problemas.

Enquanto que, escolhendo inteligentemente os alimentos e optando pelos que não são tão deliciosos e prazerosos quanto os anteriores mas são saudáveis e nutritivos você terá inúmeros benefícios: saúde, boa imunidade, disposição, boa forma, bom humor, melhor raciocínio, pele e cabelos saudáveis, entre tantos outros.

Aprendendo a comer o que você precisa e não simplesmente o que quer você fica no controle da situação, onde você escolhe o peso que quer e não precisa aceitar o peso que tem. Encare cada refeição como uma função, uma tarefa ou um trabalho que você tem que executar com eficiência, comendo o que é preciso comer e vez ou outra se presenteie com umas férias, um fim de semana de folga ou uma bonificação onde poderá comer por prazer o que quiser sem importar-se com a qualidade nutritiva.

A moral da história é aquela mesma do conto da cigarra e da formiga, onde quem vive como quer e só faz o que bem entende e o que gosta pagará o preço mais tarde enquanto quem batalha, se sacrifica e é disciplinado receberá as glórias. Essa regra tão antiga vale pra tudo na vida, inclusive para sua dieta.

(Achou que ia ser fácil? Sorry.)

Ass: Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário