10 de ago de 2010

Fitoterápicos

O uso de fitoterápicos vem desde as antigas civilizações humanas, porém hoje há uma abordagem científica destas substâncias com estudos para verificar sua eficácia.

Muitas plantas muito populares não tiveram sua eficácia comprovada e algumas mostraram-se até tóxicas. Os fitoterápicos devem ser preparados de forma correta e usados nas doses e horários definidos. Como qualquer medicamento, os feitos a base de plantas também podem desencadear efeitos colaterais. É comum a crença de que os fitoterápicos, por serem provenientes de plantas, não acarretam riscos à saúde.

Porém, eles são medicamentos e podem ter efeitos colaterais e interagirem com outros medicamentos em uso (medicamentos sintéticos) devendo sempre serem usados sob orientação médica. Para maior controle e segurança do consumidor a ANVISA estabeleceu que é obrigatória a comprovação da eficácia e da segurança dos fitoterápicos para serem comercializados.

Abaixo estão alguns fitoterápicos usados como adjuvantes na perda de peso e com outros benefícios estéticos:

FASEOLAMINA: extraída da planta Phaseolus vulgaris (feijão branco), a faseolamina é uma glicoproteína que funciona como um inibidor da amilase e possui efeitos comprovados inibindo a absorção de amido, que é o "açúcar" da batata, aimpim, e outras raízes (pela inibição da amilase - enzima que degrada o amido). Além disso mostrou-se benéfica no tratamento de pacientes com diabetes não usuários de insulina. Dose usual: 250 a 1000mg/dia dividida em 3 doses logo antes das refeições principais, principalmente as refeições contendo amido.

CITRUS AURANTIUM: extrato de laranja-amarga, aumenta a queima de gordura. Estimula a termogênese. Possui ação próxima à efedrina porém com maior segurança e menos efeitos indesejáveis (taquicardia, hipertensão, insônia, etc). Aumenta a energia e disposição para prática de exercícios. Dose usual: 500mg/dia, podendo ser dividida em 250mg de manhã em jejum e 250mg antes do jantar.

CARALLUMA FIMBRIATA: composto extraído de um cacto indiano que aumenta a sensação de saciedade com redução do apetite de no mínimo 30%. Parece manter os níveis glicêmicos estáveis diminuindo a necessidade de comer doces. Dose usual: 500 a 1000mg/dia dividida em duas doses, uma hora antes do almoço e do jantar (o apetite começa a diminuir 30 minutos após a ingestão).

CASSIOLAMINA: extraída dos frutos Cassia nomane, inibe a digestão de gorduras (contém 5 tipos de flavonóides que inibem a lipase - enzima que digere os lipídios). Dose usual: 200 a 600mg/dia dividida em 3 tomadas logo antes das principais refeições. Cuidados: assim como todo inibidor da lipase, este medicamento pode impedir a absorção de vitaminas lipossolúveis (que são absorvidas com a gordura) gerando deficiências!

QUITOSANA: formada por um componente natural do esqueleto de crustáceos (lagosta, caranguejo, camarão), ajuda na redução do colesterol através da redução da absorção de lipídios. Estudos mostraram que pacientes que usaram 3g/dia de quitosana por uma semana ou 1,6g/dia por 2 semanas apresentaram redução de 6% do colesterol total. Esse efeito na redução do colesterol depende da dose ingerida, e um outro estudo onde foram administradas 0,6g/dia não mostrou redução do colesterol. Dose usual: 2 cápsulas de 500mg 30 minutos antes das 3 principais refeições do dia (3g/dia no total).

CAMELLIA SINENSIS: chá verde, branco, vermelho, preto e amarelo derivam desta planta. A diferença entre os chás está apenas no diferente tempo de colheita da folha. Ajuda no emagrecimento, diminuição do colesterol, melhora da imunidade, reduz incidências de artrose e aterosclerose, ajuda no controle da pressão arterial e usado topicamente tem ótimo efeito cicatrizante. Dentre os chás, o branco possui uma maior concentração do nutriente por não ter sofrido oxidação das folhas. Como possui cafeína pode causar sintomas como taquicardia, palpitações, agitação, insônia e euforia em algumas pessoas mais sensíveis. Dose usual: extrato seco de Camellia sinensis 300mg 3x ao dia.

GYMNEMA SILVESTRE: planta das florestas tropicais da Índia, possui substâncias capazes de reduzir o apetite e a vontade de comer doces. Melhora a sensibilidade do organismo à insulina, reduz a gordura corporal e aumenta a termogênese. Seu poder inibidor do apetite vem através do contato com as papilas gustativas na língua e alteração na percepção do sabor pelas papilas, por isso sua apresentação mais indicada para combater a vontade de comer doces é a forma líquida em spray. Dose usual: 50mg 2x ao dia.

ALCACHOFRA: ação antioxidante, diurética, hepatoprotetora e redutora do colesterol. Possui vários nutrientes e princípios ativos, como ácido caféico, flavonóides, glicosídeos, cinarina, pró-vitamina A, vitamina C, mucilagens e taninos. Dose usual: 300mg 3x ao dia antes das refeições.

AGAR-AGAR: trata-se de uma fibra solúvel com propriedade de fixar a água 10x maior que a gelatina comum (o agar-agar absorve 200x o seu peso em água) dando plenitude gástrica, saciedade, reduz a velocidade de absorção de glicose no intestino e regula o ritmo intestinal. Dose usual: 500mg 2x ao dia 30 minutos a uma hora antes das refeições (almoço e jantar), preferencialmente com 2 copos de água para melhorar seu efeito.

HOODIA GORDONII: planta natural dos desertos do sul da África usada pelos nativos para reduzir a fome e sede em suas longas viagens e ingeridas por animais fazendo-os perder peso. Até o momento não há estudos científicos que comprovem sua capacidade de inibição do apetite e segurança de seu uso sendo proibido pela Anvisa.

CENTELLA ASIÁTICA: melhora a circulação sanguínea ajudando no comabte à celulite e gordura localizada. Dose usual: 1 a 2 cápsulas de 250mg 3x ao dia.

EXTRATO DE HIBISCUS: auxilia no emagrecimento pois ativa o metabolismo e tem efeito diurético e auxiliar da digestão. Ajuda na redução do colesterol e da glicose sanguínea. De preferência deve-se consumir o chá de fonte orgânica, pois estudos mostraram que a quantidade de ativos presentes na planta sofre influências do stress sofrido por ela, sendo que os orgânicos por serem menos protegidos dos efeitos da natureza têm maior quantidade de ativos. Dose usual: 500mg 3x ao dia após as principais refeições, de preferência com 1 copo cheio de água.

GARCÍNIA CAMBOGIA: pequena árvore originária do Camboja, sul da África e Polinésia e cultivada na Índia e países do Extremo Oriente, é usada na Índia há centenas de anos sem registros de toxicidade. Possui o ácido hidroxicítrico que tem propriedade de induzir saciedade. Também age impedindo a formação de estoques de gordura. Dose usual: 1 a 3 cápsulas de 320mg 3x ao dia, uma hora antes das principais refeições.

GLUCOMANNAN: extraído da raiz Konnyaku que é da mesma família do inhame, é 100% constituído de fibra natural sem calorias. Melhora o ritmo intestinal, diminui absorção de gorduras reduzindo o colesterol e os triglicerídeos, normaliza os níveis de glicose sanguínea. Por ser fibra, produz saciedade, principalmente se ingerido com água que pode fazer aumentar seu volume em 50 vezes. Dose usual: 2 a 3 cápsulas de 500mg 3x ao dia antes das principais refeições, de preferência com 2 copos de água.

SPIRULINA: é uma bactéria encontrada no meio ambiente principalmente em lagoas (como parte do fitoplâncton), usada como auxiliar na perda de peso por ter a capacidade de inchar em contato com a água dando sensação de plenitude gástrica e saciedade. É muito consumida por vegetarianos pelo seu alto teor protéico e alto valor biológico. É rica em ácidos graxos poli-insaturados e betacaroteno (precursor da vitamina A). Dose usual: 1 a 2 cápsulas de 280mg 3x ao dia 30 minutos antes das refeições.

EXTRATO DE MANGA AFRICANA: Irvingia gabonensis, atua diminuindo a velocidade de esvaziamento gástrico evitando que o nível glicêmico aumente muito rápido, o que reduz a formação de estoques de gordura. Rico em fibras, o que aumenta a saciedade e regulariza o intestino. Possui ação lipolítica (queima de gordura) principalmente abdominal. Dose usual: 1 ou 2 cápsulas de 250mg 2x ao dia, de 15 a 30 minutos antes das refeições (almoço e jantar).

EXTRATO DE PITAYA (KOUBO): aumenta a saciedade e reduz o apetite principalmente por doces. É levemente diurético e tem ação antioxidante. Dose: 200mg 2x ao dia, de 15 a 30 minutos antes do almoço e do jantar.

PHOLIA MAGRA: planta nativa do Brasil, Ecalyculata vell, que possui vários ativos que atuam auxiliando a perda de peso. Possui efeito central inibindo o apetite (reduz a fome), ação termogênica aumentando a queima de gordura localizada principalmente no abdome e efeitos de melhora na imunidade. Possui alantoína, cafeína, taninos, potássio e óleos essenciais. Tem efeito diurético ajudando a diminuir a retenção hídrica e melhorar a celulite. Dose usual: 125 a 300mg 3x ao dia, antes das principais refeições.

EXTRATO DE FOLHAS DE OLIVEIRA: extraídos das folhas da oliveira, a árvore da azeitona, possui fibras solúveis que causam plenitude gástrica e sensação de saciedade, dominuem a absorção de gordura e regularizam i ritmo intestinal. Possui alto teor de ácido linoléico que tem ação termogênica e lipolítica (queima gordura e evita a formação de novos estoques). Possui vitamina E e outro agente antioxidante combatendo o envelhecimento celular. Também possui vários minerais que combatem o cansaço e fadiga. Dose usual: 250mg 3x ao dia, de 15 a 30 minutos antes das refeições.

O uso de fitoterápicos conforme orientação médica, associado a dieta e atividade física pode ter bons resultados no emagrecimento.

(Atenção: as doses citadas são apenas para título de conhecimento, o quanto cada um deve ou pode tomar deve ser avaliado e prescrito por um profissional que tenha estudado sobre o assunto).


Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário