13 de ago de 2010

Dos músculos ao equilíbrio



Primeiro foi a explosão da aeróbica nos anos 80, depois vieram a musculação e seus aparelhos com as incansáveis repetições e muita carga e por último a onda zen da ioga e meditação. Agora você pode esquecer tudo isso. A tendência que se vê nas academias e studios mais modernos do país é o contrário do que acontecia anteriormente, onde cada modalidade apresentava seu benefício distinto e trabalhava o corpo dividindo-o por partes.

Agora, a nova malhação combina um pouco de cada um dos métodos de maneira harmoniosa. Para entender melhor a fisiologia desse novo conceito, os novos exercícios estão movimentando estruturas corporais jamais trabalhadas anteriormente, utilizando equipamentos criativos que exigem muito mais do praticante refletindo resultados mais efetivos e desenvolvimento de habilidades como equilíbrio, propriocepção e concentração.

OBJETIVO FINAL: garantir ao praticante um corpo saudável o suficiente para enfrentar sem tanto sofrimento os desafios do dia-a-dia moderno e do envelhecimento. É A MALHAÇÃO DO FUTURO!

Esta evolução do exercício está baseada em três pilares:

Exercício Funcional:
Tem como proposta treinar movimentos do cotidiano, cuja finalidade é preparar o corpo de forma integrada para que continue apto a executar movimentos corriqueiros. É indicado também para pessoas que trabalham o dia inteiro na mesma posição ou que fazem muito movimento repetitivo como dentistas, digitadores, etc. Os atletas são beneficiados com movimentos e habilidades mais específicos de cada modalidade, a fim de garantir melhor desempenho e prevenir ou reabilitar lesões. Nessa aula, o aluno percorre um circuito utilizando aparelhos e acessórios variados como o bosu e a fitball- que geram instabilidade, pranchas de equilíbrio, elásticos de resistência, halteres, flying cords, minitrampolim, etc.

Core:
Este tipo de treinamento se entrelaça com o exercício funcional, pois se baseia no mesmo princípio da funcionalidade corporal. A diferença é que faz isso a partir da ativação e estabilização das musculaturas profundas da região abdominal - conhecida como Core ou centro do corpo, que não são treinadas nos exercícios convencionais e são responsáveis pela estabilização da coluna vertebral e sob o ponto de vista funcional, essa é a região mais importante do organismo. O método PILATES baseia-se nesse princípio e nessa aula, promove o desequilíbrio do corpo utilizando equipamentos ou posturas em que os músculos estabilizadores são ativados de forma conjunta.

Exercícios Intensos Intervalados:
Este treinamento enfoca no trabalho aeróbico e consiste em aumentar a intensidade dos exercícios por alguns minutos e intercalá-los com curtas pausas de intervalo de recuperação em intensidades mais leves. Além de reduzir a gordura corporal, objetiva aumentar a resistência física e desta forma proporciona gasto energético maior em menor tempo de esforço físico. A técnica pode ser utilizada em esportes como a natação, o ciclismo e o spinning. Mais é mais difundida através da corrida.

Dois novos estudos da Universidade de McMaster no Canadá e da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia comprovaram que com este método já não é mais preciso passar tanto tempo na academia.

Enfim, percebe-se que as pessoas não querem só “malhar”. Elas buscam bem-estar e desenvolvimento de novas habilidades.


Dra. Pâmela Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário