9 de set de 2010

Alimentos Termogênicos

Na tentativa de reduzir as medidas, se você é daquelas que acredita que a única maneira de conseguir perder peso é fechando a boca, está enganada! Já foi comprovado que o melhor é adotar um estilo de vida saudável, seguindo dois caminhos: reduzir as calorias ingeridas, ou seja, controlar a alimentação, ou aumentar o gasto calórico, fazendo exercícios físicos.
Isto para alguns não é tão simples e por falta de informações ou por informações erradas, buscam caminhos inadequados, almejando resultados rápidos e é aí que mora o perigo...

Muitas pessoas de dieta, passam horas em jejum, trocam refeições por shakes, seguem dietas da moda, tomam medicamentos sem orientação médica, etc. Qualquer que seja a tática escolhida, sem o acompanhamento de um profissional, não há dúvidas de que isso poderá prejudicar sua saúde. Se uma pequena redução de peso na balança já te anima, cuidado! Ao invés de perder gordura, muito provavelmente quando se faz estas dietas da moda, você está perdendo líquidos e massa muscular. Assim, ficará magra e flácida! Uma hora você vai cansar de se "privar" e em toda pausa na dieta, acontecerá o maldito efeito sanfona...tudo que perdeu em duas semanas, será recuperado em uma! Sem falar nos ataques de compulsão que em alguns momentos vão aparecer...

Quando nos subtemos a dietas muito restritivas, muito hipocalóricas e com períodos de jejum prolongados, nosso organismo interpreta a situação como se estivéssemos passando por um período de privação de comida (seu corpo acha que você está comendo menos porque está faltando comida e não porque você quer!). Dessa maneira, nosso organismo inteligentemente tenta nos proteger reduzindo nosso gasto energético basal ao mínimo possível, afim de economizar calorias. Ou seja, nosso metabolismo fica mais lento e gasta o mínimo possível de calorias para executar suas funções mais básicas (dormir, respirar, andar, mastigar, fazer a digestão, etc). Isso se tornará um problema quando você interromper a dieta e voltar a comer como antes, pois seu metabolismo continuará lento e pior: seu organismo tentará estocar o máximo de reserva energética possível (e isso é feito em forma de depósitos de gordura!) pensando em proteger você de um novo período de privação alimentar no futuro...

Então, não adianta! É aquela história de sempre: comer bem sem pular refeições, alimentos saudáveis e balanceados, continua sendo a fórmula para o sucesso. E o objetivo deve ser uma perda de peso lenta e gradual, visando manter o peso alcançado por pelo menos 2 anos para o organismo se "acostumar" e aceitar que esse é seu novo peso sem ficar tentando o tempo todo te levar ao peso original, de antes do regime (sim...é isso que nosso organismo tenta fazer! Mas não por maldade, é que nosso corpo tem uma "memória" de qual é nosso peso normal e sempre que ocorrem variações ele tenta recuperá-lo).

Termogênese é o termo usado para denominar o processo de queima calórica que ocorre no organismo, a nível celular, onde são usadas moléculas de glicose, aminoácidos ou lipídios para gerar calor e manter nossa temperatura corporal. Para perceber os benefícios no ponteiro da balança e manter a saúde, não existe nada mais termogênico do que a atividade física. Afinal, é durante os exercícios aeróbicos que a temperatura corporal alcança os graus mais elevados e a queima calórica torna-se maior, derretendo rapidamente os estoques de gordura em excesso. No entanto, existem alimentos que imitam o processo em menores proporções e quando consumidos com regularidade (diariamente) ajudam a queimar calorias. São os chamados alimentos termogênicos.
Os alimentos termogênicos possuem um efeito térmico, ou seja, aceleram o metabolismo e aumentam a temperatura do corpo facilitando a queima de gorduras. Porém estes, por si só, não devem ser "encarados" como milagrosos. Eles são responsáveis por cerca de 10% do gasto total de energia. Devem ser inclusos na dieta aliados a uma alimentação saudável e associados à prática de exercícios físicos, para que se tenha algum efeito positivo no processo de emagrecimento. Sozinhos não têm nenhum efeito no organismo.

A variedade dos alimentos apontados como termogênicos é imensa. Não existe uma recomendação estabelecida sobre a quantidade a ser ingerida, mas existem algumas indicações:
- Pimentões e pimenta-caiena (pimenta-vermelha): A pimenta acelera o metabolismo em 20%. É rica em vitamina C, B1, B2 e E. Tem propriedades analgésicas e energéticas, reduz a formação de coágulos no sangue e estimula a digestão. Consumo indicado: 3 a 4g ao dia como tempero de pratos quentes e saladas.

- Gengibre: Acelera o metabolismo em 20%. Eficaz contra câncer de cólon e ovário, ajuda no tratamento de distúrbios respiratórios e enjôo. Pelo menos 1 pedaço de 2cm, três vezes ao dia. O gengibre pode ser consumido cru, no tempero de aves e peixes, refogado, em forma de chá ou batido no liquidificador com frutas.

- Ômega 3: Aumenta o metabolismo basal, ou seja, queima calorias. Elimina o excesso de líquidos e aumenta a energia do organismo. Além disso, funciona como anti-inflamatório, previne e trata doenças cardiovasculares. Fontes: óleo de prímula, óleos de peixes (como salmão, sardinha, cavalinha, bacalhau, etc). Também está presente na semente de linhaça (dica: misturar duas colheres de sopa de linhaça a vitaminas, salada de frutas, saladas etc). A linhaça é considerada um alimento funcional, pois além de seus nutrientes básicos (carboidratos, proteínas, gorduras e fibras), possui elementos que diminuem o risco de várias doenças, ao proporcionarem aumento da defesa orgânica e redução do envelhecimento celular.

- Água gelada: Beber de 8 a 10 copos de água gelada por dia queima cerca de 200 calorias, pois é preciso elevar a temperatura da água gelada no organismo e isso gera um gasto de energia maior.

- Vinagre de Maçã: Melhora o metabolismo porque atua como um aliado do organismo, combatendo viroses ou infecções bacterianas que porventura tenham driblado as células de defesa do corpo. Assim, você fica por mais tempo sem ter resfriado, gripe — enfim, há uma melhora geral na resistência do organismo. Consumo indicado: 1 colher de chá duas vezes ao dia.

- Cafeína: A cafeína é capaz de aumentar o seu desempenho em tarefas manuais. É um importante estimulante do sistema nervoso central. Em nível metabólico, os pesquisadores acreditam que a cafeína é um antagonista da adenosina e, ao contrário do efeito sedativo, provocam um efeito estimulante. Presente em chás, café, chocolate, guaraná e refrigerantes.

- Chá Verde: 1 xícara de chá de 5 a 10 minutos antes das principais refeições. O chá verde e o branco possuem inúmeras propriedades terapêuticas já conhecidas na prevenção de doenças, além de acelerar o funcionamento do metabolismo. Os compostos presentes na planta reduzem a absorção de açúcar no sangue - o que ajuda a diminuir a compulsão por doces - e inibem a ação da amilase, uma enzima responsável pela digestão de carboidratos. Além disso, aceleram o trânsito intestinal.

- Canela: A canela é altamente efetiva em gripes e em doenças da pele (como a acne). Atua nos problemas digestivos, estimulando a digestão e eliminando flatulências. Diminui o colesterol e acelera o metabolismo. Pode ser consumida em pó ou em forma de chá (no caso da canela em pau).É ndicado o consumo de 1g duas vezes ao dia, na forma de chá, polvilhada em sopas ou preparações com queijo, gratinada no forno ou polvilhada em frutas como maçã ou banana.

- Guaraná em pó: em pó ou cápsulas, 2g, duas vezes ao dia. Encontrado em drogarias e casas de produtos naturais.

Estes são os alimentos considerados mais termogênicos, mas outros que também entram na lista são: laranja, kiwi, chá mate, hortelã, algas, soja, brócolis, água de coco, mostarda, aspargos, couve, acelga, cominho, cebola, alho, curry e até o queridíssimo chocolate.

Apesar de naturais, uma atenção especial deve ser dada aos hipertensos e/ou cardiopatas, gestantes e lactantes, pessoas com hemorróidas e com o aparelho digestivo sensível. Uma avaliação médica e nutricional prévia é necessária, pois o exagero no consumo desses alimentos pode levar ao surgimento de sintomas como dor de cabeça, tontura e insônia. Mas normalmente esses alimentos são bem tolerados e trazem muitos benefícios ao corpo, além de serem bem gostosos. Então adicione seus favoritos na sua dieta diária e aguarde os resultados que logo aparecerão!

Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário