28 de set de 2010

Benditos retinóides!

Os retinóides são ácidos derivados do ácido retinóico. Seu uso tem diversos efeitos sobre a pele tornando-a mais lisa, com superfície mais regular, mais clara, brilhante, fina,...enfim, mais bonita! Seu uso regular e em peelings seriados leva a melhora de rugas e linhas finas. Histologicamente, além de outros efeitos, eles aumentam a vascularização da pele (melhorando sua nutrição e oxigenação), aumentam a formação de colágeno e elastose (que dão firmeza e sustentação à pele) e diminuem a melanina (pigmento que dá cor à pele, e é responsável pelas manchas).



Os retinóides são utilizados em tratamentos domiciliares em baixas concentrações, e em peelings superficiais realizados em consultório em altas concentrações. A Academia Americana de Dermatologia desenvolveu guidelines para os cuidados na realização de peelings químicos, onde recomendam um pré-tratamento da pele com a tretinoína (retinóide) à noite, cerca de 6 semanas antes da realização do peeling. Com isso consegue-se um aumento da velocidade de cura da pele e como ocorre um afinamento da pele com esse preparo, consegue-se uma maior absorção do agente do peeling.



A escolha do tipo e concentração de retinóide usada no preparo vai depender da tolerância do tipo de pele do paciente. Aqueles com pele mais danificada e não muito sensível, podem começar com agentes mais fortes. Já os com pele seca e sensível devem iniciar com baixas concentrações e aos poucos irem aumentando conforme a resposta. O uso do retinóide deve ser interrompido por no mínimo 48 horas antes do peeling a fim de garantir uma superfície epidérmica intacta.



Deve-se ter cuidado com peelings em pessoas de pele mais escura (fototipos > III de Fitzpatrick). Nestes casos, como a tretinoína aumenta a profundidade de penetração dos agentes dos peeling e há maior possibilidade de hiperpigmentação pós-inflamatória (manchas), deve-se interromper seu uso cerca de 2 a 4 semanas antes de uma seqüência de peelings.



A resposta esperada após o peeling é uma descamação superficial nos primeiros 3 a 4 dias. Após a realização do peeling, o uso da tretinoína pode ser retomado quando o eritema (vermelhidão) estiver mais brando e tenha ocorrido completa reepitelização.



Os peelings seriados de ácido retinóico com concentração de 1 até 5% comprovadamente causam melhora do melasma (manchas na face ocasionadas por hormônios que ocorre principalmente na gravidez), da acne e do fotoenvelhecimento segundo estudos. São bem tolerados e têm bons resultados principalmente quando o paciente segue as recomendações pré e pós-peeling corretamente. Lembre-se que neste peeling, como em qualquer outro, a exposição ao sol deve ser evitada ao máximo e o uso de protetor solar deve ser diário e de preferência com frequentes reaplicações (ideal a cada 2 horas).


Os peelings seriados de ácido retinóico acompanhados de manutenção do uso noturno regular de retinóides transformará sua pele. Corra para o seu médico e peça que ele avalie sua pele e indique qual melhor peeling e tratamento de manutenção pra você!



Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário