30 de set de 2010

Pilates, o segredo de Serena Willians

Serena Williams fez várias revelações na entrevista que deu à revista Harper’s Bazaar. A tenista número 1 do mundo, que se consagrou tetracampeã de Wimbledon e se igualou a Billie Jean King com 13 títulos de Grand Slam, confessa que demorou para aceitar seu corpo volumoso, que já lhe rendeu muitos comentários nem sempre lisonjeiros do ponto de vista esportivo.
“Até os 23 anos, não me dava conta de que eu não era Venus. Ela é totalmente diferente. Eu tenho seios grandes e um bumbum volumoso, enquanto que Venus é alta, como uma modelo, cabe em qualquer coisa. Eu estava crescendo, queria ser como ela e cabia nas roupas dela, mas um dia, não deu. Mas tudo bem, agora.”


Ao longo dos anos, a americana exibiu o corpão em roupas ousadas, algumas que ficaram marcadas como o modelo da Puma que usou no Aberto dos Estados Unidos de 2002. Mas no vestiário, não estava tão confiante, conta. “Ficava pensando que não deveria entrar na quadra daquele jeito. Me sentia realmente exposta, estava muito nervosa.” Então, perguntou a Justine Henin o que achava e a belga recomendou uma saia mais tradicional e um top. Mas Serena venceu os temores e foi adiante. “Eu me senti muito confortável”, lembra-se.
Mais recentemente, porém, desde que ganhou o Aberto da Austrália, Serena vem exibindo um ótimo físico. “Queria ficar realmente bem condicionada, perder um pouco de peso. Então, venho fazendo Pilates e tentando afilar meu corpo para não ser tão volumosa.”
A tenista de 28 anos faz Pilates duas ou três vezes por semana e quando está treinando para um torneio, um par de horas de bate-bola, uma hora ou duas de cardio e fortalecimento em academia. Quando está em casa, em Los Angeles, ainda vai à casa de Venus correndo montanha acima por meia milha, ao invés de dirigir. Não faz nenhuma dieta, mas tem algumas regras para se alimentar. “Pequenas porções de cada comida, muita carne de frango grelhada ou assada ou peixe e vegetais cozidos.” Sua fraqueza, confessa, é “nunca recusar um bom pedaço de torta de cereja”.




O método está funcionando. “O Pilates deu resultados em uma semana”, diz Serena, que está dois números mais magra. Desde pequena, morando com quatro irmãs, sabia que era atlética, mas levou tempo para se aceitar. “Aos 6, 7 anos, de maiô, meus braços eram musculosos e minhas pernas, fortes. Não percebia que eu era bem condicionada e a maioria das pessoas, não. Até hoje, não gosto dos meus braços. As pessoas querem braços mais condicionados, mas os meus são demais. Mas não me queixo, eles pagam minhas contas.”
Serena amadureceu e fez as pazes com seu corpo. “Já que não pareço com qualquer garota, leva tempo para estar bem com isso, de ser diferente. Mas ser diferente é bom.”



2 comentários:

  1. Sou suspeita pra falar, mas o Pilates realmente MUDA o corpo da gente! É incrível! 2 aulas de 1 hora por semana, super gostosas, sem suar ou ficar ofegante como uma louca e em poucas semanas já se vê a diferença nos contornos e definição dos músculos, na postura, no alongamento, na disposição...fora que me fez entrar na calça jeans 36 de 3 anos atrás!!! E isso é uma coisa que NÃO TEM PREÇO! Tenho que agradecer a minha teacher, a melhor de todas!

    Ass: Priscila Rosa Pereira.

    ResponderExcluir
  2. É irmã,depoimento suspeitíssimo mas é só te olhar que já se vê que não é nem um pouco mentira...tá liiiiinda!

    ResponderExcluir