19 de nov de 2010

Manteiga X Margarina


Vários estudos tem analizado as diferenças entre estes dois alimentos quanto aos seus benefícios e prejuízos a saúde. É de grande discussão entre pesquisadores, médicos e nutricionistas quanto a indicação de qual seria a "melhor" para ser consumida.

Tanto a margarina quanto a manteiga são alimentos ricos em gorduras saturadas. Estas gorduras estão presentes principalmente em alimentos de origem animal, que são também ricos em colesterol. Já as gorduras mono e poliinsaturadas, que são benéficas, estão presentes nos óleos vegetais.


As margarinas já foram indicadas como mais saudáveis do que a manteiga por ter menos gordura saturada e colesterol, mas foram duramente atacadas pela onda do combate à gordura trans. Agora, a maioria dos produtos já apresenta níveis muito baixos de gordura trans. Segundo a Proteste, o valor máximo encontrado foi de 0,4 gramas por porção numa das marcas testadas.

As margarinas light realmente têm menos gordura, tanto total quanto saturada, do que suas versões originais.

A margarina é feita principalmente à base de gordura vegetal (a mais saudável), com um pouco de gordura animal (até 3%). As com maiores teores de gordura são mais indicadas para uso culinário. Também obtida por meio da hidrogenação de óleos vegetais (ricos em gorduras insaturadas),

O creme vegetal é feito apenas com gorduras vegetais e tem menor teor de lipídios quando comparado à maioria das margarinas. Se você quer emagrecer ou simplesmente precisa reduzir a ingestão de gorduras, essa é a melhor opção para passar no pão. Mas não é recomendável para uso culinário.

A manteiga é feita de gordura de origem animal (é um derivado do leite), é rica em gordura saturada e colesterol, por isso deve ser consumida com bastante moderação. Ela também é rica em vitamina A.

De maneira geral, é mais comum consumir margarina, com o objetivo de se evitar o colesterol e as gorduras saturadas presentes na manteiga. Porém, as gorduras trans que estão presentes na margarina em maior quantidade que na manteiga, inibem a ação de enzimas específicas do fígado, o que favorece a síntese do colesterol. Conseqüentemente, o consumo de margarina propicia o aumento dos níveis de colesterol e triglicerídeos e a diminuição do HDL (bom colesterol), por mecanismos indiretos.

Além do aumento dos níveis de colesterol, estudos indicam que as gorduras trans favorecem perda de flexibilidade das membranas celulares, dificultando até mesmo a transmissão de impulsos nervosos, o que pode estar relacionado com o aumento da incidência de depressão. A manteiga, é pobre em gorduras trans, porém rica em ácidos graxos saturados, que como já dito são maléficos. De acordo com a RDA (Recommended Dietary Allowances), deve-se limitar o consumo da proporção de gordura saturada a um mínimo de 10% das calorias totais ao dia para afastar o risco de doenças cardiovasculares.

Algumas substituições mais saudáveis seriam o requeijão light, o cream cheese light e o queijo tipo cottage, pois além do valor calórico reduzido oferecem mais nutrientes como cálcio e proteínas. Além disso, têm menores teores de gorduras em geral e de gorduras saturadas em sua composição.

Leia sempre os rótulos dos produtos, pois o fabricante pode modificar sua composição sem aviso. Em muito mercados, existem muitos cremes vegetais que se passam por margarina, quando são na verdade muito mais saudáveis que esta. Para ser classificado como margarina, pelas normas alimentares, o produto deve ter no mínimo 80% de gordura total. Um estudo realizado pelo InMetro indicou a quantidade de gorduras do tipo insaturada, saturada e colesterol em 5 marcas de margarina e 5 marcas de manteiga. As manteigas tiveram altos teores de colesterol e gordura saturada. A média de consumo diário desse produto, é de 20g, o que representa, em valores, metade do que podemos consumir de gordura saturada diariamente.

Outra pesquisa recente, realizada pela USP com pessoas que tinham síndrome metabólica, doença que atinge 30% dos brasileiros e aumenta em 5 vezes a chance de sofrer derrames e ataques cardíacos, demonstrou que consumir manteiga ou margarina em quantidades moderadas não aumenta o risco de ter doenças cardiovasculares.

O estudo foi o primeiro no Brasil a estudar se manteiga ou margarina pioram o risco de doenças cardiovasculares. Foi realizado com 66 voluntários que deixaram de consumir as manteigas ou margarinas que estavam acostumados. Eles foram divididos em 4 grupos e consumiram, diariamente, diferentes quantidades de margarina ou manteira, conforme recomendados. Depois de 35 dias, a quantidade de um tipo de proteína que indica o risco de infarto foi aferida e permaneceu igual no sangue dos voluntários. O tempo para a mudança de dieta influenciar na quantidade dessas proteínas é de 28 dias. O colesterol ruim, chamado de LDL, também não aumentou em nenhum grupo. Apenas a margarina com fitoesteróis ajudou a reduzir os níveis de colesterol ruim do sangue.

São necessários mais estudos para saber se o risco de doenças coronarianas também permanece inalterado em pessoas saudáveis. Como a quantidade de gordura não afetou os pacientes que tinham maior propensão a doenças cardiovasculares, o mesmo deve acontecer com pessoas saudáveis.

Para quem ainda está na dúvida, acredito que a melhor opção seja o consumo de cremes vegetais enriquecidos com fitoesteróis que podem contribuir para a redução de colesterol LDL (colesterol ruim) no sangue. Assim como o indicado na pesquisa da USP e outras pesquisas no exterior. Diferentes das margarinas, os cremes vegetais não possuem gordura hidrogenada em sua composição, e sim óleos vegetais interesterificados, além de conter menos calorias do que as margarinas. Fitoesteróis são substâncias semelhantes ao colesterol e encontradas em vegetais. São pouco absorvidas pelo intestino e competem com o colesterol, contribuindo para que este seja menos absorvido e, desta forma, auxiliam na redução dos níveis de colesterol total no sangue. A quantidade recomendada deste produto é de 20g por dia (2 colheres de sopa rasas), consumida preferencialmente com torradas ou pães integrais. No Brasil o único creme vegetal enriquecido com fitoesteróis é a Becel Pró-Activ, que é encontrada facilmente em grandes redes de supermercados.
Como sempre frisamos no blog, tudo pode desde que com moderação e bom senso. Nem margarina e nem manteiga demais fazem bem. Coma em pequenas quantidades ou se possível substitua por opções mais saudáveis como o creme vegetal

Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário