5 de nov de 2010

Vinho Maravilha!

Não é de hoje que a uva e o vinho são usados na beleza.
Na antiguidade, as mulheres já preparavam uma máscara facial com as frutas amassadas. De lá para cá, a ciência evoluiu e hoje a bebida é usada em vários tratamentos estéticos, como esfoliação, banho de imersão e massagem. Todo o corpo pode se beneficiar da vinhoterapia. O segredo do sucesso está na casca e na semente da fruta, que é rica em polifenóis, substância utilizada em cremes e óleos, e em banhos de imersão. "O polifenol mais importante do vinho é o resveratrol, cujo poder antioxidante é cem vezes superior ao da vitamina E. Ele neutraliza a ação dos radicais livres - as indesejáveis moléculas que destróem as células- e, por isso, é eficiente para prevenir o envelhecimento precoce.

AÇÃO DA VINHOTERAPIA:

ROSTO: protege as fibras de colágeno e elastina, aumentando a firmeza cutânea. Hidrata profundamente.

CABELO: Recupera a fibra capilar, restaura o brilho e a cor, e impede o envelhecimento precoce dos fios.

CORPO: aumenta a resistência dos vasos sanguíneos e ativa a circulação, melhorando a celulite e a gordura localizada. também ajuda a clarear manchas escuras e estrias.

Sem falar nos benefícios do vinho quando incluídos na alimentação. Sob o aspecto médico, o grande diferencial do vinho, está ligado à moderação do consumo, pois o teor alcoólico da bebida é menor do que o presente em destilados. Trata-se de uma bebida raramente associada ao alcoolismo.


Como o consumo do vinho por si só já é responsável pela elevação das lipoproteínas de alta densidade (HDL) no sangue, o que na linguagem popular significa o "bom colesterol", além de diminuir a agregação das plaquetas, associados aos dois efeitos do produto o resultado será sempre benéfico à proteção do aparelho cardiovascular. Está provado que ao ser consumido moderadamente, o vinho diminui os riscos de doenças coronarianas (infartos), além de prevenir a ação de tromboses, derrames e acidentes vasculares cerebrais isquêmicos.

Da uva associada ao álcool decorrente da fermentação do mosto, tem-se então o sagrado vinho, cujas propriedades medicinais hoje são consideradas inclusive por cardiologistas, que têm recomendado a bebida com freqüência, principalmente para as pessoas com idade acima da faixa etária de 30 anos quando, segundo contata-se, aumenta o risco de acidentes cardiovasculares. A uva contribui com substâncias de efeito antioxidante, comprovadamente favoráveis à saúde humana.

O vinho possui dois íons (silício e cromo), que também têm ação benéfica na limpeza das paredes das artérias. Como estas duas substâncias permanecem na corrente sangüínea apenas por 24 horas, para que elas possam ter efeito protetor é necessário consumir vinho diariamente. Aí reside o "segredo da bebida" se consumirmos o equivalente a duas, três taças por dia. No caso dos idosos, por exemplo, além da melhora de qualidade de vida, o vinho também proporciona melhores digestão e sono, além de bom humor.

Não bastassem as propriedades já ressaltadas, o vinho também está associado à longevidade, sendo mais recomendado para tanto o vinho tinto.

BACO, deus do vinho, ficaria orgulhoso de tanta versatilidade!

Dra. Pâmela Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário