24 de jan de 2011

Farinha da casca do maracujá ajuda no controle do diabetes

A suplementação da dieta com fibras solúveis pode ser considerada uma importante medida terapêutica no tratamento de pacientes diabéticos e obesos.

Para avaliar o efeito da farinha da casca de maracujá amarelo rica em pectina, foi realizada uma pesquisa com 43 pacientes portadores de Diabetes Mellitus tipo 2. Estes receberam diariamente 30 g do produto testado durante 60 dias.

Observou-se diferença estatística significante na glicemia de jejum acompanhada pela redução nos valores médios da hemoglobina glicada.

Em relação ao perfil lipídico, não foi verificada redução dos níveis de colesterol total e colesterol LDL nos pacientes ao longo do estudo, entretanto, houve redução nos níveis de triglicerídeos e aumento do colesterol HDL.

Os níveis glicêmicos apresentados pelos pacientes antes e após o uso da farinha da casca do maracujá são compatíveis com uma ação positiva no controle da glicemia como adjuvante das terapias convencionais.


PREPARO DA FARINHA DE MARACUJÁ

- Escolha maracujás firmes e sem rugas. Lave e mergulhe por 20 minutos em uma solução de água com bicarbonato de sódio (uma colher de sopa por litro de água) ou vinagre. Passe-os em água corrente.

- Retire a polpa e corte a casca ao meio ou em pedaços. A polpa pode ser utilizada para fazer suco.

- Coloque em uma assadeira e leve ao forno médio por cerca de 30 minutos, mexendo de vez em quando. Elas ficarão secas, com casca torrada. Espere esfriar.

- Retire da assadeira e bata no liquidificador (ou processador) até obter uma farinha.

- Peneire e guarde em um recipiente limpo e com tampa.

(Não se deve levar a farinha de casca de maracujá (após pronta) ao fogo, pois ainda não existem estudos que mostrem se pode alterar suas propriedades).

Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário