26 de mar de 2011

Dieta Antirrugas: o que comer para ter uma pele perfeita

Com o passar do tempo é inevitável que algumas rugas apareçam. Mas o envelhecimento provocado pelo passar do tempo é gradual e sem muitos danos estéticos. O que agride mesmo a pele é sol em excesso, fumo e poluição. Estes sim, responsáveis por rugas, manchas e tumores. Os raios UVA são os piores porque alcançam a camada interna da pele, a derme. E o pior é que a radiação UVA é constante o ano todo. Lá na derme, eles degradam as fibras de colágeno e destroem a elasticidade, sendo os grandes responsáveis pelo fotoenvelhecimento.

Para reverter ou atrasar o processo, é recomendado manter uma alimentação equilibrada rica em fontes de antioxidantes.

Se a fonte da juventude fosse vendida em potes na farmácia teria sabor de morango ou romã. Segundo um estudo da Universidade Hallym, da Coréia do Sul, essas frutas são algumas das melhores opções para prevenir o envelhecimento precoce da pele. Elas são ricas em ácido elágico, um poderoso antioxidante.

Na pesquisa sul-coreana, os cientistas expuseram células à radiação UV, principalmente a UVB, que provoca vermelhidão e pode causar câncer. Depois, adicionaram extratos de ácido elágico às culturas celulares. A pele tratada com a substância teve menos inflamações provocadas pelo sol e a atividade de substâncias que contribuem para a degradação do colágeno também foi reduzida.

É pelo dano causado ao colágeno que a pele perde elasticidade e aparecem as rugas. É como se o colágeno fosse um sustentáculo que dá firmeza e aumenta a resistência da pele contra estiramentos.

Só não há consenso quanto a quantidade de frutinhas necessárias para manter a pele jovem, já que o trabalho coreano foi feito in vitro. A recomendação é acrescentá-las a um dos lanches diários. Até a balança agradecerá porque 100 gramas de morangos e romãs têm respectivamente 30 e 56 calorias.

Além das frutas, sua pele agradecerá se você ingerir molho de tomates frescos. Um estudo da Universidade de Manchester, na Inglaterra, adicionou 55 gramas diárias de molho de tomates à dieta de várias mulheres com cerca de 30 anos de idade. Os resultados foram animadores: o licopeno, presente no tomate, reduziu a ação dos raios UVA (principais responsáveis pelo envelhecimento). Esta substância pertence à família dos carotenóides, potentes antioxidantes que eliminam os radicais livres.

Os tomates in natura são bons para pele, mas a melhor opção é mesmo o molho, pois nele a quantidade de licopeno é 5 vezes maior que no fruto. Essa substância também ajuda a proteger o organismo contra tumores.

Uma pesquisa da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, onde roedores foram divididos em 2 grupos: um que recebeu extrato de brócolis e outro não, e ambos foram expostos a banhos de sol e acompanhados por 13 semanas, mostrou que o grupo do brócolis teve risco 25% menor de desenvolver câncer de pele. E nos casos em que o tumor apareceu nos ratinhos que receberam extrato de brócolis, o tumor foi 70% menos agressivo!

O composto ativo do brócolis é o sulforafano, que induz a detoxificação do organismo, eliminando radicais livres e por isso, protegendo contra os efeitos nocivos do sol. Essa substância também inibe a divisão celular e impede que as células se multipliquem desordenadamente, o que ocorre num tumor. Apesar de não haver consenso sobre as quantidades necessárias para se obter tais benefícios, o recomendado é consumir uma xícara de brócolis por dia. Pode ser na salada ou como ingrediente de sopas, tortas e suflês.

A castanha-do-pará também se destaca por ser um grande reservatório de selênio, um mineral ultrabenéfico contra o câncer. As últimas novidades a respeito desse nutriente foram divulgadas pela Universidade de Queensland, Austrália. Lá, 485 adultos receberam grandes concentrações de selênio e assim conseguiram afastar tumores de pele. O risco foi 60% menor do que em pessoas com consumo insuficiente do mineral. O selênio é um componente essencial de enzimas que possuem atividade antioxidante e por isso é importante no combate a tumores.
O chá preto também é um aliado da pele contra o envelhecimento e também contra problemas de alergias cutâneas. Ele é rico em catequinas, que têm poder antioxidante comparável aos das vitaminas C e E. Um trabalho recém-divulgado pela Universidade de Nagoya, Japão, mostrou que seus flavonóides previnem reações alérgicas e inflamações. Como o consumo da bebida mantém constantes no organismo os níveis de antioxidantes, isso previne a resposta inflamatória característica das alergias e dermatites. Para quem não gosta do chá preto, o verde e o branco têm o mesmo poder. Podem ser consumidos quentes ou gelados.

Uma pesquisa da Universidade Nacional de Medicina da Ucrânia com 90 crianças mostrou que uma dose de probióticos, 2 vezes ao dia é capaz de reduzir em 34% a gravidade da dermatite atópica (uma inflamação de pele comum em crianças). A mucosa intestinal dos portadores dessa dermatite é prejudicada e permite passagem de muitos corpos estranhos, e os probióticos conseguem reparar essa barreira.

A cenoura é uma excelente fonte de betacaroteno. Este se acumula no tecido cutâneo e o protege por até 24 horas. Ele também tem o poder de aumentar a produção de melanócitos (células que dão cor à pele) e assim previne aquele vermelhão após alguns dias de praia. O salmão, além de ser a fonte mais famosa de ômega-3, uma gordura do bem, também é cheio de selênio e vitamina E. Estes mantêm a firmeza dos tecidos e protegem contra ação dos radicais livres. A vitamina E reduz a produção da colagenase, enzima que degrada o colágeno, ajudando assim a evitar rugas.

Uma pesquisa feita na Universidade Kyung Hee, na Coréia do Sul, mostrou que leites enriquecidos com lactoferrina reduzem as inflamações da acne. A lactoferrina é uma proteína encontrada naturalmente no leite de vaca, mas em pequena quantidade. Durante 12 semanas, voluntários ingeriram o leite enriquecido e ao final, quem tinha espinhas viu redução de 20% no tamanho ou desaparecerem. Segundo os autores essa é a prova de que no futuro, o mercado possa explorar o enriquecimento do leite para auxiliar problemas de pele.


Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário