11 de set de 2011

Leite integral de vaca possui substância que protege o coração


Um tipo de gordura presente no leite de vacas alimentadas com pasto pode diminuir o risco de infartos, segundo pesquisa publicada no "American Journal of Clinical Nutrition".

A versão integral do leite contém uma gordura insaturada chamada ácido linoléico conjugado (CLA, na sigla em inglês) que, além de proteger o coração, ajuda a emagrecer.

Os pesquisadores da Harvard School of Public Health, em Boston (EUA), analisaram dados de 4.000 pessoas. Os 5% com maior concentração de CLA no corpo tiveram 36% menos risco de infarto do que os com menor concentração.

A líder do estudo, Hannia Campos, diz que esse benefício pode compensar os danos causados pela gordura saturada presente no leite integral.

Como nos EUA a maior parte das vacas é criada em confinamento e não no pasto, os pesquisadores coletaram dados na Costa Rica, onde a regra ainda é a criação extensiva.

Eles identificaram 2.000 costa-riquenhos que tiveram infartos não fatais e outros 2.000 que não tiveram e mediram a quantidade de CLA em seus tecidos gordurosos. Quando isolado das outras gorduras, o CLA diminuiu em até 49% o risco de infarto.

"Leite integral e laticínios em geral ficaram com uma reputação muito ruim nos últimos anos, por causa da gordura saturada e do colesterol, e agora descobrimos que o CLA pode ser ótimo para a saúde", disse Michelle MacGuire, da American Society for Nutrition, que publicou o estudo. "O leite integral não é o vilão."

Mas, lembrem-se que isso vale para leite proveniente de vacas criadas soltas em pastos, o que não é a regra para a maioria dos leites que temos disponíveis no mercado.

Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário