1 de mai de 2011

Escova progressiva: tire suas dúvidas

A escova progressiva continua fazendo enorme sucesso entre mulheres e homens mesmo que vários cabeleireiros famosos digam que a moda já era e que o momento atual é de aceitar os cachos. As mulheres brasileiras parecem não aceitar as sugestões e preferem ter cabelos mais lisos.

Apesar de os cabelos ondulados à La Gisele e crespos andarem em alta ultimamente, a escova progressiva continua sendo o tratamento mais procurado nos salões de beleza. Isso porque os cabelos lisos ainda fazem a cabeça de muitas mulheres. O problema é que, por falta de informação, muita gente acaba prejudicando a saúde na tentativa de conseguir deixas as madeixas lisas.

Não são poucos os casos nos quais a escova progressiva é colocada como vilã. Muitas notícias circulam por aí mostrando mulheres que tiveram queda de cabelo, queimaduras no couro cabelo e até mesmo casos mais graves por conta da aplicação errada do produto.

Afinal, a escova progressiva faz mal à saúde ou não?

Hoje existem outros princípios ativos que substituem o formol, como os silicones, que evoluíram muito. Logo, consegue-se obter o mesmo resultado sem agredir o couro cabeludo ou arriscar a saúde. Vale lembrar que a comercialização do formol em produtos de salões de beleza é permitida pela Anvisa em concentrações menores que 0,2% apenas, e o descumprimento desta medida é classificada como infração sanitária, a ser repreendida civil e penalmente. Como estes produtos estão no mercado há poucos anos, não se sabe se o uso a longo prazo poderá acarretar danos à saúde de quem os usa frequentemente.

Quando inalado em excesso pode causar alergia, ardor na pele e nos olhos e irritação das vias aéreas com tosse e falta de ar. Por isso, o mais seguro é usar o mínimo possível, de preferência a cada 6 meses. Quem deve tomar mais cuidado ainda são os profissionais que aplicam este produto várias vezes num mesmo dia, pois ficam expostos a grande quantidade da substância e a longo prazo podem desenvolver até câncer de vias aéreas (boca, traquéia e faringe).

A forma mais moderna de fazer o tratamento são as escovas com base de silicone, mas um cuidado deve ser mantido: é preciso fazer o teste alérgico antes de aplicar a técnica.

Todos os cabelos podem receber o tratamento, inclusive os descoloridos. O cuidado deve ser apenas para as reações químicas entre as colorações e o cloro, usado em piscinas, por exemplo. Pessoas que fazem natação precisam ter atenção redobrada antes de colorir ou descolorir.

A escova progressiva pode esconder um dano que já existia, sendo hoje, muito usada para tratar e melhorar o aspecto de cabelos danificados, tanto no sentido estético quanto no sensorial. Quem faz escova progressiva precisa hidratar sempre os fios. Deve-se fazer uma boa hidratação semanal nos cabelos (isso mesmo nos cabelos sem escova progressiva). Os fios possuem uma camada hídrica que os mantém sedosos e com balanço, e ela precisa ser reposta com frequência.

Há casos em que os cabelos submetidos a escova progressiva realmente ficam com aspecto visivelmente alisado, mas algumas escovas, como por exemplo, as a base de silicone, dão um aspecto super natural às madeixas.

Não há qualquer problema em usar a técnica em cabelos sem tinturas, como muitos pensam. Neste caso, se o que ela quer é um efeito liso, pode-se até recomendar que a mulher faça a escova definitiva em vez da progressiva, pois como os fios têm uma estrutura mais forte, pode acontecer de diminuir a durabilidade da progressiva. Os cabelos com química acabem tendo melhor resultado com a progressiva porque como são mais porosos absorvem maior quantidade do produto.

Conheça abaixo alguns dos produtos usados nas progressivas:

Agente: Hidróxido de sódio
Indicação: Cabelos virgens, que já tenham passado por alisamento com essa base, crespos e afro
Duração: De 2 a 3 meses

Agente: Guanidina
Indicação: Cabelos virgens, que já tenham sido alisados com essa base, crespos, afro e com fios grossos
Duração: De 2 a 3 meses

Agente: Photon Hair Uom
Indicação: Cabelos virgens, que já tenham sido alisados com essa base, não muito ondulados e fios médios e finos
Duração: Cerca de 6 meses

Agente: Formol (porcentagem de, no máximo, 0,2%)
Indicação: Todos os tipos de cabelo, menos os muito finos e oleosos
Duração: De 2 a 3 meses

Agente: Tioglicolato de amônia
Indicação: Cabelos virgens, que já tenham sido alisados com essa base, com fios médios e finos
Duração: De 3 a 6 meses

Agente: Etalonamina
Indicação: Cabelos descoloridos, tingidos, que já tenham recebido alisamento com essa base, crespos e com fios grossos
Duração: De 3 a 6 meses

Agente: Saponaria molina
Indicação: Todos os tipos de cabelo
Duração: No máximo 2 semanas

Agente: Escova de krystal
Indicação: Cabelos descoloridos, tingidos, que já tenham passado por alisamento com essa base e fios médios e finos
Duração: De 2 a 3 meses

Agente: Aminoácidos (morango, leite, etc.)
Indicação: Cabelos descoloridos, tingidos, que já tenham sido alisados com essa base, fios ondulados e crespos
Duração: De 2 a 3 meses

Agente: Polímeros de silicone
Indicação: Todos os tipos de cabelo, principalmente os sensíveis, volumosos e de difícil penteabilidade
Duração: De 2 a 3 meses


Há duas maneiras de se alisar os cabelos: numa delas, abre-se a cutícula do fio e desestrutura-se a queratina que dá a forma aos cabelos, deixando-os mais lisos. O formol, a guanidina, a etalonamina e a amônia agem nessa desestruturação. A outra opção é aumentar o peso molecular dos cabelos, o que resulta em fios mais pesados e, conseqüentemente, mais lisos. Nesse caso, os aminoácidos, polímeros de silicone, a saponaria molina e o krystal fazem o serviço, sem alterar a estrutura das madeixas.

Vale lembrar que um mesmo princípio ativo pode tanto alisar um cabelo cacheado quanto apenas retirar o volume dos cachos. Nesse caso o que muda é a concentração do produto, o tempo de aplicação e o modo como se aplica.

Ou seja, você tem opção de escolher a intensidade do agente a ser usado no tratamento: forte (alisa), médio (relaxa) e suave (amacia; e a forma como ele será aplicado nos fios. Quanto mais finas as mechas trabalhadas, mais lisos os cabelos ficarão e vice-versa. Também há a possibilidade de se aplicar o produto apenas nas pontas das madeixas ou mesmo só na franja.

Após realizar qualquer uma delas, é preciso tomar alguns cuidados em casa para o efeito durar mais. É indicado lavar os cabelos com shampoo sem sal, que vai manter o efeito da progressiva por mais tempo nos cabelos. Não pense que se livrou de ter que fazer hidratação não! Mesmo que tem progressiva no cabelo, precisa aplicar uma máscara hidratante pelo menos a cada 15 dias para recuperar a umidade natural que envolve os fios e que perdemos no dia-a-dia pelas agressões do ambiente (sol, vento, poluição, ar condicionado, etc).

Cabelos são a moldura do rosto e mostram muito sobre nossa saúde e nossa personalidade. Dispense a eles os mesmos cuidados que você tem com sua pele, seu rosto e seu corpo, e procure sempre profissionais sérios para cuidarem de seus cabelos sem oferecer riscos a sua saúde.

Dra. Priscila Rosa Pereira.

2 comentários:

  1. ola gostaria de saber se eu passar silicone liquido no cabelo antes de fazer o acabamento com a escova e a pracha ira alisar mais,adorei as insformaçoes bjusss... obrigado

    ResponderExcluir
  2. Olá Francis,
    o silicone ajuda a deixar os fios mais sedosos e com mais brilho, mas é bom ser usado após procedimentos que aquecem os fios, para dar um acabamento! Antes da escova ou prancha devem ser usados produtos termoativados, especiais para uso antes de procedimentos que aquecem os fios, ok?
    bjos

    ResponderExcluir