3 de jul de 2011

Apague as manchas de seu rosto!

Manchas são um problema estampado na sua cara. Podem ser causadas pelo sol (a maioria), por produtos (como perfumes por exemplo), por ácidos (como o do limão), por efeitos hormonais (melasma), por machucados ou lesões (hiperpigmentação pós-inflamatória), etc.

Independente da causa, o resultado é o mesmo: pontos escuros na pele, grandes ou pequenos, principalmente no rosto, cólo e mãos que são regiões mais expostas ao sol.

Para o seu tratamento, existem muitos produtos (cremes) de uso domiciliar, produtos de uso médico (peelings / máscaras) com concentrações maiores das substâncias clareadoras, ou mesmo aparelhos modernos de luz ou laser. Seja qual for o método escolhido para clarear suas manchas, você terá de qualquer maneira, que usar em casa produtos para manutenção dos resultados e prevenção de manchas futuras.

O produto mais importante na luta contra as manchinhas é o protetor solar! Este deve ser usado o ano todo e várias vezes ao dia!

Além de ácidos que causam descamação e renovação da pele eliminando manchas, existem agentes próprios para o clareamento delas, que são os chamados despigmentantes. Os despigmentantes mais utilizados são a Hidroquinona, o Ácido Kójico e o Ácido Azeláico.

A hidroquinona é um despigmentante (clareador) muito potente! Atua nas células produtoras do pigmento melanina (os melanócitos) bloqueando a produção e aumentando a degradação dos malanossomas (corpúsculos intra-celulares que armazenam a melanina). A hidroquinona também bloqueia a ação da enzima tirosinase, atuando como um substrato da tirosinase, ela compete com a tirosina e inibe a formação de melanina.

Tem resultados excelentes no clareamento de manchas, mas deve ser usada por um período determinado de tempo, caso contrário pode causar hiperpigmentação (sim, manchas!). É como um se fosse um efeito rebote, por ela poder causar irritação na pele, a pele pode reagir aumentando a prigmentação (numa tentativa de proteção). Algumas pessoas podem apresentar muita sensibilidade à hidroquinona, ficando com a pele bem vermelha e ardida, havendo casos em que é preciso suspender o uso, tamanha é a irritação.

Uma forma de prevenir isso é iniciando o uso com concentrações mais baixas (2%) e ir aumentando aos poucos. Uma forma de potencializar seu efeito, mas que também pode aumentar a irritabilidade cutânea, é associá-la a agentes queratolíticos que auxiliam sua penetração (como derivados do ácido retinóico ou alfahidroxiacidos).



O ácido kójico é um subproduto de um fungo chamado Aspergillus, que se desenvolve no milho no Japão. Tem ação semelhante a da hidroquinona. É uma altenativa a hidroquinona, para pacientes que são intolerantes ao seu uso.

O ácido azeláico é um bom clareador, embora seu efeito seja a longo prazo. Encontrado no trigo, na cevada ou no centeio, o ácido azeláico é produzido através da fermentação desses cerais por um fungo. É ideal para quem quer tratar as manchinhas e também sofre de rosácea (pele avermelhada, com vasinhos) ou acne, pois ele atua bem nesses dois problemas.


Existem algumas fórmulas já clássicas utilizadas para o tratamento despigmentante:


FÓRMULA DE KLIGMAN:
Hidroquinona 5%, tretinoína 0,1% e dexametasona 0,1%.

FÓRMULA DE PATHAK:
Hidroquinona 2% e tretinoína 0,05-0,1%.

FÓRMULA DE WESTERHOF:
N-acetilcisteína (NAC) 4,7%, hidroquinona 2% e acetonido de triancinolona 0,1%.


Veja abaixo outros Despigmentantes também muito bons:


Acqua Licorice Extract PT: extraído da raiz da Glycyrriza Glabra Linée, seu pricípio ativo é o glabridin. É um excelente despigmentante.

Melawhite: é um inibidor da tirosinase e ótimo despigmentante.

Arbutin: extraído da bearberry, tem ação despigmentante e antimicrobiana, sendo coadjuvante no tratamento de acne.


Procure seu médico para que ele avalie qual produto e/ou tratamento clareador é ideal para seu caso e livre-se das malditas manchinhas de uma vez!!!


Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário