19 de jul de 2011

Minha médica receitou um monte de produtos para minha pele!!! Ela é louca??

Nããããooo!!!!

Calma gente! A médica não é louca! Irei defender um pouquinho o motivo  daquele receituário enooooorme cheio de fórmulas para quem só foi tratar uma manchinha...

Bom, é que a sua pele, nada mais é que o reflexo de muita coisa que acontece dentro do seu corpo inteiro! Assim como o Hipotálamo (forcei a barra né? Mas é que faço Endocrinologia e adoro falar disso, não resisto!) que sofre influências tanto do meio externo (meio ambiente) quanto do meio interno (organismo), a pele também recebe um bombardeio de informações de dentro e fora do corpo e responde a tudo isso sofrendo modificações.

O resultado é, que mesmo que você tenha uma tendência a ter uma pele mais oleosa por exemplo, ela não vai ESTAR oleosa todos os dias do mês, pois isso vai variar de acordo com fatores como o clima, a alimentação, os hormônios, o funcionamento intestinal, o humor, etc, etc, etc...até medicamentos ou cremes que usamos mudam o aspecto de nossa pele em determinadas fases do mês ou do ano.

Por isso que para mim não basta olhar a pele de uma paciente e dizer se é seca, mista ou oleosa, se tem ou não rugas ou manchas e pronto. É isso que muitos colegas fazem, classificam a pele nesses quesitos e passam uma receitinha de bolo básica de acordo com o resultado para ela seguir usando. Eles não fazem isso por maldade, mas sim, por crer que aquela pele que viram ali naquele dia estará sempre daquele jeito (coisa que não saberão que é mentira, já que a paciente enraivecida por ter gasto uma fortuna em produtos que não estão ajudando a sua a pele, não voltará mais nele).

O fato é que ninguém conhece seu corpo, seu organismo e sua pele melhor que a própria paciente. Só ela mesma saberá sentir as sutis mudanças que ocorrem na sua pele de um dia para o outro, que muitas vezes ela própria consegue relacionar com algum fator alimentar, emocional ou mesmo algum produto usado. Então cabe ao médico ter muita habilidade e tato para explicar, educar, ensinar à paciente e passar à ela essa capacidade de manejar seus produtos conforme as mudanças de sua pele vão se mostrando. Porque convenhamos que não será possível correr para o consultório cada vez que uma espinha aparecer, ou a pele ficar repuxada de tão seca, ou os poros mais abertos que os buracos do nariz não é?

Ter essa liberdade e esse conhecimento nas mãos é uma grande arma para a paciente, daí em diante ela sempre saberá comprar seus produtos, desde o hidratante até a maquiagem ideal para cada fase que a pele estiver passando. E isso deve ser o que leva muitos médicos a não quererem partilhar esse conhecimento com as pacientes, pois fazê-las conhecer a própria pele e saber manejar seus produtos pode render menos consultinhas não é?

Isso pode estar soando meio desesperador para você que está lendo, pois você já deve ter percebido que o arsenal de beleza necessário será grande...e será mesmo minha amiga...mas meu bem, somos mulheres, e se mulher é complicada e vive mudando de humor e opinião, você acha que a nossa pele haveria de ser diferente???

Então, resumindo é o seguinte, no mínimo dos mínimos, você vai precisar sempre de um sabonete pra limpar o rosto, um creme para o dia e outro para a noite e um protetor solar. Isso é o básicão (tipo cesta básica fome zero). Nesse creme para o dia e noite serão colocados ativos clareadores ou anti-aging (anti-envelhecimento) ou os dois, na maioria dos casos, dependendo do tipo de problema de cada pessoa. Sobre a questão de oleosidade ou secura da pele temos que prestar atenção no veículo (base do produto) onde serão diluídos esses ativos, preferindo gel ou efeito matte para oleosa e creme para seca.

Mas a própria mulher que tem a pele super oleosa, precisa ter uma receita de um hidratante próprio para o tipo de pele dela, que hoje existem várias opções, para o caso de um dia por exemplo ela estar fazendo algum tratamento como peelings ou laser para manchas ou para cicatrizes de acne (que são tratamentos que ressecam a pele por um período), ou para o caso de ela ir viajar para algum lugar muito frio com temperaturas negativas...ou seja, várias situações onde a própria mulher vai sentir que a pele dela está ressecada e precisa de hidratação.

Não precisa ir ao médico. Não precisa complicar a vida dela. Só que, se ela já não tiver a indicação do que deve usar, o que vai acontecer? Como naquele momento a pele está seca e repuxando, ela vai esquecer que a natureza dela é ter pele oleosa e vai tascar o hidratante da amiga cheio de óleo de amêndoas na cara (nada próprio para pele oleosa) e vai ganhar umas belas de umas espinhas no rosto depois...

Entendeu então qual o motivo de sair da consulta com uma lista enorme de produtos para o seu tipo de pele? Às vezes não são todos produtos para você usar num mesmo momento, mas são produtos dos quais você deve ter conhecimento, pois serão adequados para seu tipo de pele em determinadas situações em que você possa vir a precisar deles.

Então, da próxima vez em que sair com uma prescrição enorme de produtos da consulta, lembre que isso é só para o seu bem, e agradeça ao seu médico por estar compartilhando com você informações que outros muitas vezes escondem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário