16 de set de 2011

PLATAFORMA VIBRATÓRIA



O SEGREDO DA MÁQUINA: Para entender o funcionamento do aparelho, é preciso recorrer a aulas de física. Na caixa da plataforma há motores. Ao serem acionados, eles provocam uma vibração. A plataforma sobe e desce, vai para frente e para trás e de um lado para o outro - tudo isso numa velocidade entre 30 e 50 vezes por segundo! O vaivém é praticamente imperceptível, mas uma coisa é certa: a vibração provoca uma aceleração em todas as direções, o que exige que você faça esforço para manter o corpo em equilíbrio.



O QUE ACONTECE NO SEU CORPO: É a variação da velocidade que gera um desequilíbrio em quem esté em cima do aparelho. A vibração que a placa emite causa um aumento de carga gravitacional. Ou seja: você tem a impressão de que a gravidade aumenta, mas, na verdade, a aceleração da plataforma soma-se à da gravidade, e com isso, há maior recrutamento dos músculos, fazendo com que mais fibras sejam utilizadas em resposta ao estímulo.


NADA DE MOLEZA: Diferentemente do que muita gente pensa, a plataforma vibratória não é uma ginástica para quem não gosta de fazer ginástica. Não tem essa de ficar parado esperando a máquina tremer. É preciso fazer muita força e focar no músculo que está sendo trabalhado.


EXERCÍCIOS POTENTES: Em cima da plataforma, pode fazer qualquer tipo de movimento, de agachamento a flexão de braços e abdominais - em pé, sentada ou deitada. A combinação das contrações com a ginástica feita sobre o equipamento potencializa muito o exercício, produzindo resultados em menos tempo de treino.


TREINO ECONÔMICO: Uma das vantagens mais sedutoras de fazer exercício na plataforma vibratória é a economia de tempo. Segundo especialistas, em meia hora você consegue trabalhar o corpo todo - o equivalente a uma hora de malhação tradicional - e detonar cerca de 400 calorias. E não adianta ficar mais tempo, pra não correr o risco de causar fadiga. Já a frequência ideal é de 3x por semana - uma ótima opção para quem tem agenda cheia e pouco tempo disponível para malhar.



FORÇA MÁXIMA, MÚSCULOS DEFINIDOS: Um estudo da Universidade de Leuven, na Bélgica, realizou uma comparação de ganho de força muscular em um grupo de mulheres de 20 a 24 anos - metade treinou em plataforma vibratória e a outra metade fez sessões convencionais de musculação. Os resultados revelaram que as que utilizaram a plataforma tiveram um ganho de 16,6% no aumento da força das pernas em 12 semanas de treino, diante de 14,4% das que seguiram o treino tradicional.

OSSOS SAUDÁVEIS: Combater a osteoporose é um dos benefícios mais divulgados pela ciência quando o assunto é plataforma vibratória. Outro estudo da Universidade de Leuven feito com mulheres que sofriam com osteoporose demonstrou que elas não somente obtiveram um ganho de 16% de força mas também um aumento de 1% de densidade óssea durante os seis meses em que treinaram com o equipamento.

BARRIGA CHAPADA: Pesquisas sobr eobesidade já mostraram que as plataformas vibratórias funcionam bem comparadas a outros métodos de ginástica para perder peso. Um trabalho apresentado no 17° congresso europeu de obesidade revelou que as plataformas associadas a uma dieta controlada, contribuem para a redução da gordura visceral, aquela camada adiposa que se acumula no abdômen e é bem difícil de ser reduzida.


CONVENCIDO (A)?


Dra. Pâmela Rosa Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário