27 de out de 2011

Intestino preso: livre-se deste problema!


Falar de intestino preso é fundamental quando se quer perder peso. Esse é um problema que acomete muito as mulheres, principalmente. O intestino preso provoca desconforto na região do abdômen, faz a barriga inchar e, por causa das toxinas não eliminadas, rouba a vitalidade da pele. Além de poder causar doenças como hemorroidas e até câncer de cólon. Isso sem falar de um efeito colateral que pode atrapalhar muito nosso dia-a-dia: o mau humor! É por isso que existe a expressão "aquela ali está enfezada" (essa palavra, originalmente, significava dizer que a pessoa estava “cheia de fezes”!). Se você conseguir mudar alguns hábitos para que seu intestino funcione bem, vai eliminar de vez o desconforto, conseguir uma barriga lisinha e uma pele mais viçosa.

O fato de o problema atingir mais as mulheres é devido ao nosso excesso de discrição. A gente não gosta de usar banheiro coletivo. Dá vergonha, e por isso, a gente segura a vontade. O perigo é que, se isso acontece regularmente, o intestino se adapta à nossa teimosia e passa a esperar um acúmulo cada vez maior de fezes para só então disparar o sinal de que “agora é a hora”. A solução é escutar os apelos do seu intestino. Você também pode educá-lo para se manifestar todo dia no mesmo horário. Pode programar o serviço, por exemplo, para a manhã, no conforto da sua casa. Faça o seguinte exercício: passe 15 minutos por dia, sempre naquele horário desejado, sentada no vaso, esperando que o intestino funcione. Procure se distrair, com uma revista, um livro, enfim, para dar tempo ao seu corpo. Se nos primeiros dias não funcionar, não desanime: reeducar seu organismo demora, mas vai valer a pena.

Outra razão comum para a prisão de ventre é a má alimentação. O fast food, por exemplo, é um veneno para o intestino, por ser uma comida gordurosa e pobre em fibras. As fibras funcionam como um laxante natural, sem o inconveniente de, com o passar do tempo, obrigarem você a tomar uma dose maior para obter o mesmo efeito. Elas aumentam o volume das fezes, além de formar uma barreira no intestino que dificulta a absorção de gordura e glicose (isso significa que seu corpo vai absorver menos a gordura e o açúcar). Como se isso fosse pouco, as fibras também dão uma sensação prolongada de saciedade, o que tira aquela vontade louca de atacar a geladeira. É indicado um consumo diário de 30 gramas de fibras. Para aumentar sua quota sem ficar fazendo conta, troque pão branco por pão integral e arroz branco por arroz integral, coma frutas com casca e vegetais crus. No café da manhã, não deixe faltar os cereais. E, para completar, não se esqueça: uma boa digestão começa pela boca. Portanto, mastigue bem os alimentos.

Mas as fibras, sozinhas, não funcionam. Se você comer muita fibra e não tomar água suficiente, a prisão de ventre se agrava. Isso acontece porque a fibra, seca, é difícil de ser eliminada pelo intestino. O papel da água é amolecer as fezes, reduzindo o esforço dos músculos do abdômen para expeli-las. O ideal é beber de 50 a 60 ml de água por quilo de peso (se você pesa 60 quilos, deve consumir entre 3 litros e 3,5 litros de água por dia). Vale substituir parte da água por sucos naturais. Mas atenção: refrigerante e água com gás não entram nessa conta! A água gasosa tem ácido fosfórico, que desidrata seu organismo, deixando você com mais sede.

Nosso corpo é menos preguiçoso do que a gente quer acreditar. Ficar muito tempo sem fazer exercício físico não faz bem e você já sabe. O sedentarismo prejudica até mesmo nosso sistema digestivo. O exercício aeróbico libera adrenalina, substância que estimula as contrações intestinais facilitando assim, a evacuação. Caminhar por cerca de 40 minutos, 3 vezes por semana, já é suficiente. O mais importante é manter a regularidade. Há ainda um benefício extra: realizar uma atividade física ajuda a controlar a ansiedade. Muitas mulheres ansiosas têm a tendência de transformar a ansiedade em sintoma físico, provocando tensão muscular do intestino, e essa tensão prejudica o bom funcionamento intestinal.

Uma simples massagem circular ao redor do umbigo já estimula o funcionamento do intestino. Mais poderosa, porém, é a colaboração da ioga, que trabalha todos os órgãos.

A situação apertou? Então aqui vai um cardápio de emergência (com apenas 1500 calorias), que funciona como um laxante — mas é muito mais saudável!

Café da manhã (330 cal)
• 1/2 papaia
• mingau de aveia: 5 col. (sopa) rasas de aveia em flocos médios, 1 copo de leite desnatado, 1 col. (sobremesa) de mel, 1 col. (sobremesa) de uvas passas

Lanche da manhã (80 cal)
• 1 copo de coalhada ou 1 iogurte desnatado

Almoço (500 cal)
• 1 fatia de abacaxi para iniciar a refeição
• 1 prato grande de salada de alface, agrião, tomate e brócolis, com pouco sal, limão e azeite de oliva, salpicada com 1 col. (chá) de gergelim torrado
• 3 col. (sopa) cheias de couve no vapor
• 1 pedaço pequeno de frango grelhado ou assado
• 2 col. (sopa) de arroz integral
• 2 col. (sopa) de feijão

Lanche da tarde (250 cal)
• 1 laranja picada com o bagaço e misturada a 1/2 xíc. (chá) de nozes, castanhas, uva passas e ameixas secas picadas

Jantar (290 cal)
• 1 copo de iogurte natural com 4 col. (sopa) de granola e 1/2 col. (sopa) de farelo de trigo
• 1 fatia de mamão

Antes de dormir (50 cal)
• 1 tangerina

Atenção: beber muita água durante todo o dia.


Se ainda estiver difícil colocar seu intestino para trabalhar, um pulinho no supermercado ou numa drogaria pode ajudar você. Já estão à venda produtos criados especialmente para cuidar de intestino preso. Destacamos quatro, superpráticos.

Benefiber: para quem odeia gosto de fibra. É um suplemento de fibra em pó, que pode ser incluído em qualquer receita, sem alterar o sabor, a cor ou a textura do alimento.

Fibraxx: para quem não abre mão de doces. A linha de produtos conta com biscoito sabor mel e barra de fibras coberta com chocolate.

Activia Danone: para quem é disciplinada. Esse iogurte promete regularizar o funcionamento do seu intestino em duas semanas, desde que tomado todo dia.

Fibre 1: para quem não se desliga da dieta. Uma porção desse cereal matinal fornece 16 gramas de fibras (mais da metade da necessidade diária!) e apenas 90 cal.

Pool de lactobacilus: uma fórmula manipulada que ajuda a refazer a flora intestinal melhorando o funcionamento do intestino.


Não adianta comer coisas saudáveis cheias de vitaminas, minerais e nutrientes benéficos se seu intestino não está funcionando bem. Pois assim, o alimento pode entrar e sair levando consigo tantas coisas boas que seu organismo poderia usufruir. Muitas vezezs, as pessoas reclamam que iniciaram uma dieta e estão comendo mais frutas e saladas, menos gorduras e açúcares e que não conseguem perceber nenhum resultado. Nesses casos, muitas vezes, a culpa pode ser do intestino. De tanto comer alimentos industrializados, com excesso de substâncias químicas, sal, gordura e açúcar, acaba se formando uma barreira nas paredes do intestino que trocam as bactérias benéficas que auxiliam na absorção dos nutrientes bons, por bactérias patogênicas (do mal) que dificultam a absorção desses nutrientes.

Uma boa dieta, ao longo do tempo, vai acabar recuperando a flora intestinal, mas isso demora um tempo. Para acelerar esse processo, você pode utilizar esses produtos citados anteriormente (lactobacilus e fibras). Logo que o intestino começar a funcionar bem, você vai notar a melhora no abdomen, na pele e no humor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário