20 de nov de 2011

Cremes anti-idade: quando começar a usá-los?

Muitas mulheres se perguntam qual a hora certa de começar um tratamento contra rugas, mas só mesmo o seu médico poderá dizer.

Isso vai depender muito do tipo e da cor de pele de cada paciente. O que se pode garantir é que o acúmulo de tempo de exposição ao sol conta muito.

As marcas de envelhecimento da pele são consequência da degradação das fibras de colágeno e elastina, num processo que acontece naturalmente com a idade. Entretanto, cerca de 85% dos casos são agravados devido à exposição exagerada ao sol, principalmente sem proteção.

O mais importante anti-idade é o filtro solar e seu uso deve ser iniciado o quanto antes. Porém, seus efeitos só começam a ser percebidos exatamente nessa fase em que se indicaria um creme contra o envelhecimento. Quanto mais frequente e precoce for a proteção da pele, mais tarde serão necessários os cremes antirrugas. Normalmente, ninguém precisa de recursos anti-idade antes dos 30 anos.

Outros fatores como distúrbios hormonais, consumo excessivo de álcool, cigarro e alimentação inadequada somam mais pontos a favor do envelhecimento. Prevenir o aparecimento de rugas nada mais é que controlar os fatores desencadeantes. Para uso diário, um filtro com boa proteção UVB e UVA aplicado de 2 a 3 vezes ao dia já é suficiente. A partir dos 30 ou 35 anos, podem ser iniciados os tratamentos considerados anti-idade, sempre com orientação e supervisão médica. Os cremes com este objetivo, normalmente, contêm vitaminas, substâncias antioxidantes, produtos que estimulam o colágeno, hidratantes, clareadores para manchas, entre outros.

Os antirrugas que realmente funcionam devem ter as seguintes substâncias na fórmula: retinol, retinaldeído, ácido retinóico, ácido glicólico ou vitamina C (na forma de ácido ascórbico levógero). Entre a seleção, o destaque absoluto é para o ácido retinóico: Trata-se de um derivado da vitamina A, com inúmeras funções. "Ele ajuda no controle da proliferação das células, acelera a perda das células mortas e reverte os danos causados pelo sol ao DNA das células.

O que acontece é que muitos jovens, a partir dos 25 anos, despertam para a necessidade destes cuidados específicos com a pele do rosto como forma de prevenção contra flacidez, algumas ruguinhas e manchas. As peles normais ou secas podem necessitar de tratamento mais precoce. Pessoas que tensionam muito os músculos do rosto, principalmente o orbicular, ou porque têm os olhos claros ou porque possuem problemas de visão, têm mais propensão à rugas e podem iniciar o tratamento um pouco mais cedo.
Nesta infinidade de produtos para escolher e aplicar, comece sempre pelo hidratante. Muitos já têm componentes antirrugas, anti-manchas, anti-olheiras e anti-flacidez. Passe o protetor solar sempre por último, para que a absorção dos ativos dos outros produtos (como o hidratante por exemplo) não seja prejudicada pelo protetor.

Quanto mais cedo começarmos a nos preocupar com a pele e tomar cuidados preventivos, menos problemas teremos no futuro, tanto em relação à saúde como à estética.

Procure um médico para lhe orientar!


Dra. Priscila Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário