21 de dez de 2011

Durma melhor com a Melatonina

A melatonina é um hormônio natural produzido por nosso organismo. Conforme nossos olhos registram o cair da noite, a glândula pineal (localizada no centro do cérebro) inicia a produção de melatonina para auxiliar o nosso organismo a iniciar o ciclo do sono.

Estudos sugerem que uma suplementação de melatonina ajudar a melhorar a qualidade do sono de algumas pessoas e facilitar a adaptação ao “jet-lag” (mudança de fuso horário em viagens intercontinentais).

Devido ao stress do dia-a-dia, estímulos à nossa volta como luz, TV, computador, barulhos altos de carros na rua, ou mesmo pela necessidade de trabalhar a noite e dormir de dia (vigias, médicos de plantão, etc), muitas pessoas acabam tendo uma alteração na produção dessa substância e dificuldade para pegar no sono. Também ao envelhecemos, a quantidade de melatonina produzida pelo nosso organismo vai decrescendo. Cientistas acreditam que esta é a causa principal das pessoas idosas dormirem mal.

A melatonina não é considerada uma medicação porque é uma substância produzida em nosso organismo. Ela está mais para suplemento alimentar, tal como são as vitaminas. Por ser natural, ela não possui efeitos colaterais nem causa a dependência. Também não perde a eficácia ao longo do uso, como ocorre com muitas medicações usadas para insônia.

Essa é uma ótima alternativa para um grande grupo de pessoas com insônia. Como auxiliar na indução do sono, a melatonina funciona ainda melhor do que os sedativos (como os barbitúricos e os benzodiazepínicos). A melatonina é eficaz em pequenas doses e não produz efeitos colaterais. Além disso, o hormônio preserva o ciclo natural do sono, inclusive o tempo e a duração das fases de sonho caracterizadas pelo movimento rápido do olho (a fase REM – rapid eye movement).

Você não precisa ter insônia propriamente dita para se beneficiar da melatonina. Para pessoas que até dormem bem, mas nem sempre têm o sono tão reparador quanto deveriam, o hormônio pode estimular um sono mais profundo e mais restaurador. No dia seguinte, você se sentirá muito mais descansado.

Ao suplementarmos a melatonina, ocorre um aumento nas concentrações sangüíneas do hormônio, elevando os níveis diurnos de 10 picogramas por mililitros para os níveis noturnos de 100 picogramas por mililitros. A dose necessária para obter esse aumento varia de uma pessoa para outra.

O tipo de insônia é que vai determinar a duração do tratamento com melatonina. Por exemplo, se há dificuldade de pegar no sono, mas não de dormir, ela deve ser tomada regularmente meia hora antes de se deitar. Já se a passoa pega no sono facilmente, mas tem sono leve e costuma acordar durante a madrugada sem conseguir pegar no sono novamente, consigue-se melhores resultados usando a melatonina na sua formulação de ação prolongada ao deitar-se. Algumas pessoas têm os dois tipos de insônia, e nesse caso podem usar uma combinação de suplementos de melatonina regular com o de ação prolongada.

Quando começa a tomar melatonina a pessoa pode se sentir um pouco desorientada ou confusa nas primeiras horas após acordar. Essa sensação deve desaparecer após algumas noites de uso. Se persistir, é provável que haja necessidade de diminuir a dose.

Veja abaixo matéria sobre o estudo publicado no respeitado periódico médico The New England Journal of Medicine que mostrou os benefícios da melatonina sobre o sono:


BOSTON, Massachusetts, EUA - Um novo estudo deu crédito à crença popular de que o suplemento hormonal melatonina pode ajudar a regular o sono.

Cientistas da Oregon Health Sciences University testaram o suplemento em um pequeno grupo de cegos. Estes sofrem freqüentemente de distúrbios do sono porque não conseguem perceber os ciclos diários de luz e escuridão, que regulam o relógio biológico do corpo.

Os pesquisadores descobriram que quase todos os pacientes desenvolveram padrões normais de sono depois de tomar melatonina.

Quando lhes foi ministrado um placebo, seu sono continuou errático. Os resultados foram divulgados na edição desta semana de New England Journal of Medicine.

Um dos que participaram do estudo, Clifton Zang, está entre os beneficiados com o uso da melatonina.

"Eu estava tendo muita dificuldade para ficar acordado na sala de aula", disse. "E acordava no meio da noite para estudar".

Quando passou a tomar melatonina, sempre por volta das 8 horas da noite, Zang descobriu que podia ter uma boa noite de sono.

"Eu passei a dormir cerca de seis horas a seis horas e meia e a me sentir bem", contou. "Depois, ficava acordado e bem disposto".

Os autores do estudo disseram que a melatonina pode também ajudar as pessoas que não são cegas a regular seu sono.

Mais de 20 milhões de norte-americanos já usam a substância, atualmente, com esse objetivo, esperando tratar a insônia ou diminuir os efeitos da troca de horário de trabalho.

O suplemento já é encontrado normalmente nas lojas.

Mas os autores do estudo alertam para a importância de saber qual a quantidade de melatonina que deve ser tomada e quando usar o suplemento. Isso para que os usuários se beneficiem do produto.

"A minha preocupação é com as pessoas que estão tomando melatonina na hora errada, na dose errada e por motivos errados", disse o doutor Al Lewy.

Especialistas dizem que a melhor hora para tomar melatonina e quanto se deve tomar dependem da desordem específica do sono. Exagerar no uso do suplemento e usá-lo na hora errada pode piorar a situação, em vez de melhorá-la.

No estudo, os pacientes começaram com doses altas. Em seguida, elas mudaram para uma pequena dose de manutenção, depois que seus relógios biológicos já estavam ajustados.

Os médicos já sabiam que a melatonina influía na regulação do relógio biológico. A substância é um hormônio natural, cujos níveis aumentam durante a noite e diminuem durante o dia.

No entanto, as alegações sobre os chamados poderes miraculosos da melatonina, que surgiram anos atrás, escreveu a doutora Josephine Arendt, da Universidade de Surrey, "prestaram um grande desserviço a um campo científico de real importância".

Essa nova pesquisa, acrescentou, mostra "o verdadeiro potencial da melatonina" e o quão importante para o tratamento é o uso do suplemento no momento adequado.

(copiado de: http://www.melatonina.com.br/estudo_melatonina.htm)

Nenhum comentário:

Postar um comentário