4 de dez de 2011

Resurfacing: Rejuvenescimento facial com Laser de CO2 fracionado

Na história do laser, os de CO2 mostraram ter os resultados mais efetivos no rejuvenescimento.

Ele difere de outros tipos de lasers (como o Erbium por exemplo, que já falamos aqui, e também é usado para rejuvenescimento), por possuir um maior comprimento de onda e atingir camadas mais profundas da pele. Ou seja, ele penetra mais profundamente na pele e por isso, é um tratamento mais agressivo.

Por atingir camadas profundas da pele, o laser de CO2 traz vantagens sobre outras técnicas já consagradas de tratamento da pele danificada, sendo capaz de substituí-la por uma de aspecto bem mais jovial em apenas poucas sessões. Em uma única sessão, a diferença é muito notória.

Os maiores efeitos do tratamento com CO2 são: rugas faciais (principalmente as peri-labiais e peri-orbitais), a flacidez das pálpebras e do contorno facial, manchas faciais e cicatrizes (em especial de acne), estrias antigas (aquelas mais branquinhas) e cicatrizes hipertróficas ou alargadas.

O laser de CO2 tem afinidade pela água presente nas células causando, ao atingi-las, aquecimento e evaporação celular. Ele também aquece as células adjacentes às que foram destruídas (numa camada ainda mais profunda da pele), estimulando a remodelação do colágeno e promovendo uma retração da pele, o que provoca uma diminuição da flacidez.

Os efeitos do tratamento na estimulação de colágeno continuam acontecendo cerca de 6 meses até 1 ano após a sessão (resultado comprovado através de estudos). Ou seja, cerca de 1 ano após ter feito a aplicação, você ainda notará melhora na sua pele!

No tratamento dito “fracionado” o feixe de laser é separado em vários micro-feixes de luz, como se fosse um chuveirinho (dividido em várias “fileirinhas” de luz). Com isso, o laser atinge micro-colunas da pele, deixando ilhotas de pele intacta entre as áreas de pele atingida.

É essa pele que não foi afetada que vai facilitar a cicatrização das colunas de tecido atingidas pelo laser. As pequenas pontes de pele intacta permitem a reestruturação da epiderme (camada superficial da pele) de uma forma mais rápida e possibilita ao paciente um retorno às suas atividades normais num tempo mais curto.

O resultado é uma pele mais clara, mais jovem, mais firme, com menos rugas e flacidez. E este resultado não tem um prazo de validade determinado. Uma vez conseguido o rejuvenescimento, você só tem que cuidar da pele nova para que ela não volte a envelhecer rapidamente (não a expondo ao sol e nem a outros fatores externos que sabidamente danificam a pele).

Nenhum comentário:

Postar um comentário