8 de jan de 2012

PILATES melhora o desempenho sexual




Atração física, bom relacionamento e intimidade com o parceiro tornam o sexo uma atividade cheia de prazer e sem grandes problemas. Mas nem sempre são garantia de um bom desempenho na cama. Bom preparo e condicionamento físico são capazes de verdadeiros milagres, pois é durante o sexo que gastamos muita energia, na hora “H”, por exemplo, o orgasmo pode ser responsável pelo gasto de 90 calorias!


Os exercícios aeróbios, por exemplo, melhoram a condição cardiorrespiratória do indivíduo. Isso acontecendo, o desempenho obviamente vai melhorar, pois não vai haver tanto cansaço físico e o ato sexual poderá ser mais prolongado. Assim, as atenções não estarão voltadas para a ‘falta de fôlego’, mas sim para curtir o momento.

Duarnte o ato sexual, vários músculos são trabalhados, principalmente aqueles dos membros inferiores, onde estão envolvidos o quadríceps, posteriores das coxas, adutores (parte interna da coxa), abdutores (região exterior da coxa e dos glúteos), os glúteos e os gastrocnêmios (panturrilhas).

Para as mulheres, em especial, a região do assoalho pélvico, que começa no osso acima do clitóris e chega ao final da coluna vertebral, logo acima do ânus, também permanece em constante atividade durante o sexo. Por esta razão é que ela deve ser exercitada, assim a circulação sanguínea aumenta e você consegue permanecer nas posições sexuais por mais tempo, além de atingir orgasmos mais intensos.

O método Pilates é um dos exercícios mais indicados para fortalecer a musculatura do assoalho pélvico. Exercícios feitos através de contração e relaxamento da musculatura do períneo e do pubo-coccígeo (fortalecimento da região interna da coxa e glúteos), melhora a mobilidade e flexibilidade dos quadris. Como um dos enfoques do método é o trabalho de flexibilização, força e melhora da percepção corporal, consegue-se uma boa execução dos movimentos sexuais de uma forma geral.

Exercícios que promovem a mobilização da articulação coxo-femural e da pelve são ótimos para o fortalecimento do assoalho pélvico. No método Pilates existem inúmeros exercícios com estes movimentos. O Pilates também fortalece o abdome, região que é bastante exigida na própria relação sexual. Outra gama enorme de exercícios com essa finalidade existem no método. Além de tudo isso, é também durante o Pilates que aprendermos a respirar de forma correta. Com isso, sangue e músculos recebem mais oxigênio e ajudam homens com problemas de ereção. A respiração certa também dá mais capacidade pulmonar, ou seja, mais concentração e disposição durante o ato sexual.



O aumento da flexibilidade faz com que o praticante não sinta dores durante certos movimentos e com que ele tenha maior movimentação durante o sexo, e o trabalho de força ajuda na sustentação e na durabilidade da relação sexual.

Os treinos são o mesmo para homens e mulheres, porém o foco é diferente!

Algumas mulheres sofrem de relaxamento da musculatura pélvica por idade avançada ou por causa da gravidez, diminuindo sua sensação de prazer. Os exercícios focados no fortalecimento dessa região proporcionam maior conforto e prazer durante o ato sexual. Já o fortalecimento do períneo (músculo responsável pelo controle da urina) e dos adutores (músculos internos da coxa) são fundamentais para uma boa performance sexual.

Nos homens, o maior medo é em relação a disfunção erétil. No Pilates, esta região pode ser trabalhada. Uma vez que a causa desse problema é a diminuição do aporte sanguíneo do pênis no momento da excitação sexual, a atividade proporciona melhora da oxigenação do sangue, e consequentemente, a melhora da circulação nesse local.


Fonte: Terra

Dra. Pâmela Rosa Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário