27 de abr de 2012

A palavra de ordem é: PREVENÇÃO



O envelhecimento da pele é pessoal e intransferível. Além da ação do tempo, uma série de fatores contribuem com maior ou menor intensidade para o aparecimento de rugas, manchas e flacidez da pele. Alguns fatores são genéticos e fisiológicos e, portanto, inevitáveis.

Mas agentes externos de envelhecimento, como a poluição, o estresse, a umidade do ar, o sol, o álcool e o fumo podem ser combatidos. O sol é, sem dúvida, o maior responsável pelo envelhecimento cutâneo, mas há outros grandes vilões, como o cigarro. Se todos sabem que o fumo faz mal à saúde, poucos têm consciência dos danos que ele causa à pele.

O envelhecimento natural ocorre não só uma diminuição da espessura da pele, tornando-a mais fina, mas também a perda de elasticidade, levando à flacidez do rosto, das pálpebras, do pescoço, da face interna dos braços, da coxa, dos joelhos, queda do nariz e etc. Além disso, há a ação da força da gravidade. Os lábios também diminuem, as unhas tornam-se mais frágeis, sem brilho, quebradiças e algumas vezes apresentam estrias longitudinais. Há diminuição do número e do volume dos cabelos; porém, nas mulheres pode ocorrer o aparecimento de pêlos na face, além de proliferação de verrugas senis, de sinais vermelhos pelo corpo e de dilatação das glândulas sebáceas.

Entre os fatores extrínsecos o maior responsável é o SOL. Contribui para uma degeneração mais acentuada e precoce das fibras elásticas e do colágeno da derme, tornando a pele mais fina, seca e com tons amarelados causando flacidez e facilitando o aparecimento de rugas, além de descontrolar as células de melanina, provocando manchas na pele, como manchas senis (na verdade, são manchas solares), nas mãos, no rosto, nos braços e nas pernas, além daquelas manchas brancas tipo confete que aparecem também nestas áreas.

As alterações começam a partir dos trinta anos e se acentuam gradualmente, sendo sempre relacionadas ao tipo de pele e à intensidade de exposição solar.

A proteção solar deve ser associada ao uso de substâncias antirradicais livres como é o caso das vitaminas A, C e E.






Para quem não cuidou e hoje sofre com os problemas de flacidez e manchas os tratamentos mais indicados além de iniciar imediatamente o uso do protetor solar é realizar tratamentos a base de rejuvenescimento facial que promovam o estímulo à formação de uma nova pele, estimulando as fibras colágenas e elásticas a dar uma maior firmeza e renovando sempre a pele para amenizar as manchas e rugas.






Os tratamentos mais indicados são os peelings químicos (ácidos) e físicos, como o uso do laser e da luz intensa pulsada. Além deles, a radiofrequência é o tratamento TOP do momento para estimular a produção de colágeno e elastina e promover firmeza à pele.




Dra. Pâmela Rosa Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário