15/07/2012

CROMOTERAPIA


O SPA ZEN DUE abre falando sobre uma terapia complementar utilizada em todos os procedimentos corporais da clínica: A CROMOTERAPIA.

Atualmente a cromoterapia vem ganhando espaço junto aos tratamentos estéticos em todo o mundo. As luzes utilizadas nas cabines de tratamento são utilizadas para tratar e ajudar pessoas estressadas ou com desequilíbrios psicoemocionais ou até mesmo, somente para corpo físico desvitalizado. O corpo absorve a energia das dores pela vibração que elas emitem.

A cromoterapia consta na relação das terapias alternativas ou complementares como reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde, em 1976. Essa relação foi novamente ratificada pela OMS, em 1983, através do diretor-geral da World Health Organization – OMS, Dr Halfdan Mahler, e pelo diretor do Programa de Medicinas Tradicionais da OMS, Dr Robert Bannerman.

Dessa forma, a cromoterapia foi considerada como um sistema terapêutico eficaz e comprovado, em que as cores especiais e suas nuances e tonalidades são irradiadas para o corpo diretamente através da pele. Suas ondas e vibrações energéticas efetuam uma harmonização das informações através do sistema de vias de luz do copro.


A origem da palavra cromoterapia vem do grego Kromos, que significa cor, e terapheia, que quer dizer tratamento. A cromoterapia é o uso da energia das luzes como elemento curativo, pela vibração do comprimento de onda da cor empregada terapeuticamente para harmonização e o equilíbrio do indivíduo. A cromoterapia já era, de forma empírica, adotada pelos povos antigos que praticavam a terapia das cores em tratamentos de cura. A energia do Sol era utilizada pelos egípcios, hindus, chineses e gregos, vários séculos antes de nossa era. Contam relatos da história que o uso das cores entre os egípcios (3000 a.C.) já era um procedimento, onde o deus Thot era considerado o mestre das cores. Os egípcios possuíam templos de cura baseados no uso da luz solar, associados a complementos coloridos e banhos de Sol de acordo com o estado da pessoa e as estações do ano; na Índia (3000 a.C.), através da medicina ayurvédica, utilizavam cores, óleos e cristais com sua refração de luz colorida sobre os corpos físicos. Os hindus cultivavam Surya, o deus-Sol, e, segundo eles, o Prana (energia vital, plena de energia e cores) está contido no ar.

Na China (2700 a.C.), com a medicina tradicional chinesa, acreditava-se que cada pessoa possuía um sistema próprio de cores (ou cor) e, através dele, muito de sua vida e acontecimentos era definido. Também coberta de misticismo, na Grécia (500 a.C.), os gregos foram os primeiros que se abriram para o mundo da cromoterapia; através da helioterapia, que era a terapia pelos raios solares, veneravam o deus Hélio (o Sol), considerado como “o olho do mundo“, ou seja aquele que tudo vê.  Pitágoras (582 a.C.-497 a.C.) já descrevia as cores dos sons. Mais tarde, foram desenvolvidas teorias de que as notas musicais possuem a vibração correspondente aos comprimentos de ondas do espectro solar: lá = violeta; si = índigo; dó = azul; ré = verde; mi = amarelo; fá = laranja; e sol = vermelho.

Na DUE, a cromoterapia é realizada juntamento a todos os tratamentos estéticos de ordem relaxante e terapêutica. As luzes são capazes de promover um estado de maior relaxamento, conforto e renovação de energia no corpo do paciente, que em sinergia com a mão do terapeuta e a terapia empregada promovem um resultado ainda melhor nas terapias realizadas na DUE.

Venha experimentar nosso espaço ainda melhor, para você!