25 de jul de 2012

Os campeões de hoje apostam numa dieta livre de glúten para melhorar seu desempenho. e você?


Adotar uma dieta sem glúten pode não resultar em um contrato de patrocínio lucrativo, mas quando atletas de alto nível, como Novak Djokovic e Drew Brees fazem isso, é melhor você acreditar que o mundo dos esportes toma conhecimento.

A abordagem dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 que se iniciam hoje, é que a dieta glúten-free é a expressão da moda nos lábios de muitos atletas. A atleta americana Amy Yoder Begley e o britânico corredor Andrew Steele são apenas alguns dos competidores olímpicos que creditam mais energia, melhores tempos de corrida, recuperações mais rápidas e menos lesões a um estilo de vida sem glúten.

A explicação? Eliminar o glúten pode levar a uma redução na inflamação e ajudar o organismo na digestão! Há um espectro enorme de intolerância - graus variados de como as pessoas são capazes de absorver glúten - portanto, não é uma questão muito individual e sim meio que geral. Do ponto de vista evolutivo, muitos de nós não estamos capacitados a processar grãos muito bem. Grãos são pró-inflamatórios. Ao evitá-los você está permitindo a absorção adequada dos demais nutrientes e energia que você precisa.

Dito isto, de acordo com uma série de relatórios de especialistas médicos, incluindo a Comissão Australiana de Esportes, não há nenhuma evidência de que os atletas saudáveis ​​que seguem uma dieta livre de glúten irão ver os benefícios de desempenho sobre um atleta que segue uma dieta equilibrada, contendo glúten. "Se você não tem uma intolerância, então não há razão para eliminar um alimento de sua dieta", ressalta Amanda Carlson-Phillips (MS, RD, CSSD e VP - nossa, quanta sigla! - de Nutrição e Pesquisa para o desempenho dos atletas e Core Performance no Arizona). 

Mas, como em qualquer plano de alimentação saudável, há vantagens em eliminar o glúten. A eliminação estimula a adoção de uma dieta mais consciente, levando a uma dieta saudável preenchida com menos alimentos processados ​​e a introdução de grãos de maior qualidade, como quinoa, por exemplo.

 O que não quer dizer que uma mudança qualquer no estilo de vida seja uma garantia de boa saúde. "Uma mudança mal planejada pode sair pela culatra, levando a uma ingestão inadequada de carboidratos complexos, vitaminas e minerais. Por isso, recomenda-se que o acompanhamento seja feito por nutricionista e endocrinologista capacitado."

Na verdade, o benefício de eliminar o glúten é que quase todos os alimentos processados e industrializados, que tanto fazem mal à saúde, contêm glúten. Então ao cortá-los da dieta e introduzir alimentos livres de glúten (verduras, legumes, frutas, grãos integrais não processados...) você consequentemente terá uma dieta muito mais saudável.