27 de set de 2012

Alimentos podem ajudar a prevenir doenças da tireóide



 Há maneiras de prevenir algumas doenças que acometem a tireoide. A ioga, por exemplo, trabalha em benefício do sistema endócrino, do qual a tireoide faz parte.

Outra possibilidade é reforçar a dieta com alimentos necessários ao bom funcionamento da glândula, que requer dosagens equilibradas de um mineral, o iodo, para produzir seus hormônios. "A quantidade ideal de iodo para um adulto saudável é de 150 a 220 microgramas diários, que podem ser extraídos dos alimentos", diz Vânia Assaly, nutróloga especializada em endocrinologia.

Uma alimentação equilibrada precisa conter níveis corretos de vitamina A e do complexo B, nutrientes antioxidantes, como a vitamina C, tocoferóis mistos (vitamina E), minerais (ferro, cobre, selênio, zinco) e oligoelementos (iodo). "A falta ou o excesso deles modifica a síntese dos hormônios da tireoide e interfere na qualidade do tecido", diz Assaly.

Algas marinhas devem ser incluídas no cardápio porque carregam iodo em sua forma original. "O sal também contém iodo em sua forma orgânica, mas, no processo de refino, passa por uma lavagem e vai perdendo algas microscópicas que fixam o iodo natural", diz Assaly.

Além de iodo, perdem-se outros minerais, como selênio, cobre e molibdênio, que fazem parte do equilíbrio iônico. Com iodo, cálcio e selênio, esses alimentos são bons aliados da tireoide: algas (um pires de chá duas vezes por semana); abacate (1/4 da fruta duas vezes por semana); ovos (dois ou três por semana); peixes e frutos do mar (uma cumbuca de caldo de peixe com crustáceos uma vez por semana); nozes (duas porções de 15 g três vezes por semana); castanha-do-pará (uma por dia) e sal (uma colher de chá por dia).

É aconselhável incluir, também, abóbora (uma porção de purê por semana), tomate orgânico (um por dia) e cenoura (meia por dia), porque esses vegetais têm vitamina A e carotenoides. Vegetais escuros, como escarola, agrião e rúcula ""fontes de vitaminas B, C e betacaroteno, além de cálcio, fósforo e ferro"", devem constar na dieta: bastam dois pratos de sobremesa ao dia.

Já o excesso de vegetais crucíferos (couve, couve-flor, brócolis) deve ser evitado: "Eles contêm substâncias que bloqueiam a produção dos hormônios da tireoide", diz Assaly. "Não se deve consumir mais de oito flores de brócolis por semana."

 (fonte: folha.com)