17 de out de 2012

ESPECIAL DRENAGEM LINFATICA


Quando lemos as revistas de beleza atrás dos milagrosos tratamentos das estrelas sempre encontramos no meio do texto a DRENAGEM LINFATICA. E entre as estrelas, sempre lembramos da Angélica que há anos exibe um corpo enxuto e se diz eternamente agradecida à drenagem. A estrela faz religiosamente 2x na semana. “Ela é fundamental, pois eu sofro muito com a retenção de líquidos. Se durmo mal ou faço uma refeição com um pouco mais de sal do que o de costume, já é motivo suficiente para inchar. Acho que tenho as linfas defeituosas mesmo”, brinca. “Por isso mesmo, com ou sem tempo, consigo conciliar as minhas tarefas com as massagens“, afirmou a loira para a revista Corpo a Corpo.
existem vários tratamentos indicados para combater os indesejados furinhos, mas a manutenção é sempre feita com a drenagem linfática, que vai eliminar a retenção de líquido, que ocorre em todas nós por causa do estrogênio. A drenagem vai fazer essa manutenção combatendo o inchaço, eliminando toxinas, amenizando a celulite e melhorando a circulação. Ainda, de quebra, causa um relaxamento intenso, com efeito anti-stress ideal para as rotinas mais intensas. E com uma outra grande delícia: é totalmente indolor. Aliás, estar atenta a esse ponto é mesmo importantíssimo. A massagem precisa ser muito delicada, pois os canais linfáticos são muito frágeis e as pressões mais fortes fazem que o vaso se feche e não conduza a linfa, não causando qualquer benefício. 
Além disso, o fluxo do líquido é muito lento, por isso, quando realiza a drenagem linfática, o profissional tenta ritmar os seus movimentos na mesma velocidade que a linfa flui. Isso quer dizer que a drenagem é uma técnica extremamente suave, lenta, até monótona, que causa sono e leva ao relaxamento. Ela jamais, em hipótese nenhuma, deve provocar dor ou hematomas. Outra coisa é que a circulação linfática é como uma via de mão única, tendo caminhos muito específicos sempre num mesmo sentido. Por isso, as manobras produzidas na drenagem linfática devem seguir um mesmo fluxo. Toda e qualquer massagem que não cumpra esses requisitos de delicadeza, ritmo, harmonia de movimentos e direção correta não atua na circulação linfática. 
Novas tecnologias são lançados a todo momento e nos encantam a cada dia, mas e aí, vem a dúvida: é melhor a drenagem manual, com as mãos, ou com aparelhos? DEFINITIVAMENTE, o toque das mãos é insubstituível! Não existe um aparelho capaz de reproduzir o movimento e pressão das mãos do terapeuta: o resultado na remoção de líquido ainda é bem maior com as mãos do que com qualquer tipo de aparelho. Uma massagem eficaz vai estimular e direcionar o escoamento do líquido acumulado através dos capilares, vasos e gânglios linfáticos, resultando em uma eliminação eficaz do excesso de água e toxinas do organismo. A pressão das mãos deve ser rítmica, alternada, em pontos específicos, numa seqüência anatômica correta, seguindo um grande conhecimento anatômico e direção dos vasos em cada região do corpo. Não existe aparelho, por mais sofisticado que seja, que consiga agrupar essas qualidades. 
Alguns aparelhos, são potencializadores da drenagem, como o manthus, mas são indicados apenas como complementares dela, especialmente em situações de muito inchaço, como após uma cirurgia.
Dra. Pâmela Rosa Pereira.