20 de fev de 2013

Carboidrato a noite emagrece?

Uma matéria publicada na capa da revista Saúde recentemente mostrando uma enorme panela de macarrão e dizendo que comer carboidratos a noite emagrece causou muito zum zum zum recentemente.

Mas na verdade, o estudo ao qual a matéria se refere não diz exatamente isso...


A pesquisa mostrou que uma dieta com consumo de carboidratos preferencialmente a noite no jantar pode beneficiar pessoas que sofrem de obesidade mórbida.

De acordo com essa nova pesquisa feita pela Hebrew University of Jerusalem o horário em que os carboidratos são ingeridos influencia de maneira diferente a secreção de hormônios responsáveis pela fome e saciedade e outros associados com a síndrome metabólica. Desta forma, agindo de uma maneira positiva sobre esses hormônios, a dieta ajuda os pacientes a persistirem por maior período de tempo na dieta e reduzirem assim os fatores de risco para diabetes e doença cardiovascular.

A pesquisa foi desenvolvida pelo estudante pesquisador Sigal Sofer e pelo Prof. (Emeritus) Zecharia Madar, no Institute of Biochemistry, Food Science and Nutrition at the Hebrew University's Robert H. Smith Faculty of Agriculture, Food and Environment. (Prof. Madar é Cientista Chefe do Ministério de Educação de  Israel.)

O estudo dividiu randomicamente 78 policiais que tinham IMC > 30 kg/m2 (valor classificado como de obesidade) em dois grupos, um grupo recebeu a dieta "experimental" (comendo os carboidratos preferencialmente a noite) e o grupo controle recebeu uma dieta com carboidratos distribuídos ao longo do dia. Desses 78 policiais, apenas 63 terminaram o estudo após 6 meses.

É importante salientar que ambas as dietas dos dois grupos, continham baixas calorias e baixas quantidades de carboidratos (inclusive os dois grupos recebiam as mesmas quantidades de carboidratos). A única diferença foi que no grupo experimental esses carboidratos eram consumidos na sua maioria a noite.

Os pesquisadores examinaram os efeitos da dieta experimental (aquela do grupo que comia os carboidratos preferencialmente a noite) na secreção de 3 hormônios: leptina (considerado o hormônio da saciedade), cujos níveis estão geralmente baixos no sangue durante o dia e altos a noite; grelina (considerado o hormônio da fome) cujos níveis estão geralmente altos no sangue durante o dia e baixos a noite; e adiponectina (considerado o hormônio que faz o link entre obesidade, resistência insulínica e síndrome metabólica), cujos níveis são baixos em obesos.

''A idéia surgiu através de estudos feitos com muçulmanos durante o Ramadan, quando eles jejuam durante o dia e comem refeições ricas em carboidratos a noite, que mostravam que a curva de secreção de leptina mudava,” explicou o Prof. Madar.

As pesquisas mostraram que a nova dieta estudada levou a mudanças no perfil hormonal diário favoráveis aos pacientes: o hormônio de saciedade leptina teve sua curva mais alta durante a luz do dia com uma queda a noite, o hormônio da fome grelina teve uma queda durante o dia e um pico apenas ao anoitecer e os níveis de adiponectina que são baixos em obesos, se elevaram. Ao mesmo tempo, essa dieta levou a menores escores de fome e a melhores valores antropométricos (peso, circunferência abdominal e quantidade de gordura corporal), bioquímicos (glicemia e níveis de lipídios sanguineos) e inflamatórios, comparados ao grupo controle.

Os achados sugerem que há vantagens em concentrar o consumo de carboidrato do dia na refeição noturna, especialmente para pessoas com fatores de risco para desenvolvimento de diabetes ou doença cardiovascular devido a obesidade. ''Os achados dão base a uma dieta alternativa mais apropriada para aqueles que tem dificuldade de persistir em suas dietas por longos períodos de tempo,'' disse o Prof. Madar. ''O próximo passo é entender os mecanismos que levam a esses resultados obtidos.''

O estudo foi publicado em dois artigos:''Greater weight loss and hormonal changes after 6 months diet with carbohydrates eaten mostly at dinner'' (publicado na Obesity) e ''Changes in daily leptin, ghrelin and adiponectin profiles following a diet with carbohydrates eaten at dinner in obese subjects'' (publicado na Nutrition, Metabolism & Cardiovascular Diseases).

Gente, isso não significa que é possível comer MUITO carboidrato a noite e ainda assim emagrecer...significa que, se você estiver seguindo uma dieta de baixas calorias (menos calorias do que as que você gasta) e com as quantidades adequadas de carboidratos, proteínas e lipídeos calculadas, você pode sim, em vez de distribuir os carboidratos ao longo do dia, concentrar sua ingesta a noite.