16 de mai de 2013

Saiba mais sobre a testosterona...


Quando a palavra é testosterona, o que você pensa? Se a reposta é: o hormônio que garante a virilidade masculina. Está certo!!! A testosterona é responsável pelas características masculinas, como pêlos no corpo, voz grossa e apetite sexual. E ainda tem propriedade de diminuir gordura corporal, esculpir o tanquinho e limar o shape. Exerce outras importantes funções no organismo como regular o metabolismo e o funcionamento dos órgãos, reparar as células danificadas, aumentar a força muscular, a resistência óssea e a energia, regular a pressão arterial e o colesterol ruim, melhorar o humor e as funções cognitivas. Sabendo dessas propriedades todas, vocês não vão querer que os seus níveis de testosterona comecem a pifar não é mesmo?

Vamos mostrar como o hormônio contribui com esses processos, e o que fazer para manter a testosterona correndo solta pelo seu corpo:
  • Controle da gordura corporal: a testosterona diminui a ação do cortisol, hormônio anti-inflamatório que contribui para o acúmulo de gordura abdominal. Ela facilita a ação de outros hormônios, como as catecolaminas, que destroem os depósitos de gordura. Os níveis de testosterona no organismo de um homem é entre 400 e 700 mg/dl. Alguns indícios de que há insuficiência na produção e secreção de testosterona (Hipogonadismo) são: diminuição da libido, fadiga e falta de ânimo, dificuldade de ereção, fraqueza muscular, lentidão no crescimento da barba, anemia, dores ósseas e articulares, aumento de peso, irritabilidade e humor depressivo.
  • Musculatura esquelética: a testosterona estimula a captação de aminoácidos e a síntese das proteínas nos músculos. O que colabora para o ganho de músculos. Favorece a formação de massa muscular a partir das células tronco mesenquimais, que também podem dar origem a inúmeros outros tecidos. Como o músculo esquelético queima mais calorias que a gordura, o estímulo à hipertrofia muscular favorece ao emagrecimento.
  • Energia e força: baixo nível de testosterona está associado a menor disposição física e força muscular. Com índice normal do hormônio no corpo temos mais energia e motivação para fazer atividade física e atividades do cotidiano. O aumento da força muscular disponibiliza treinos mais eficazes e hipertrofia muscular o que garante maior consumo de energia e perda de peso.
  • Sexo: a testosterona é responsável pela manutenção do desejo sexual, da libido e da ereção. Com níveis normais do hormônio no corpo, o apetite sexual fica maior. Não vai faltar disposição para queimar energia na cama. Mas atenção: disfunção erétil e diminuição da libido nem sempre estão relacionadas ao baixo nível de testosterona. Outros fatores como estresse e problemas psicológicos podem estar ligados a isso. Antes de qualquer reposição hormonal é preciso saber qual é a causa.
Com todos estes benefícios quanto mais testosterona no corpo melhor? Não é por aí. O uso sem necessidade de medicamento para aumentar a testosterona no organismo pode causar problemas sanguíneos, no fígado e na próstata. O excesso de testosterona altera o colesterol, aumenta a pressão arterial, o risco de problemas cardíacos, a obesidade abdominal e diminui a sensibilidade à insulina, facilitando a ocorrência de diabetes.

O auge da produção de testosterona na vida de um homem é entre 20 e 24 anos. Aos 30, começa a acontecer uma redução natural do nível de substância no corpo. Para manter níveis de testosterona compatível com a sua faixa etária siga as dicas:
  • Consuma gordura boa: Não deixe faltar no seu prato alimentos ricos em gorduras insaturadas ou monossaturadas, como ovos, peixes, castanhas, azeite, amêndoas, abacate e amendoim. Esses nutrientes são matéria-prima fundamental para o corpo produzir hormônios;
  • Durma bem: Seu cérebro precisa de descanso para coordenar bem todas as funções do organismo, entre elas a produção de hormônios. Se você dorme menos de seis horas por dia e/ou não repousa tempo suficiente para isso, seu corpo acaba produzindo uma carga extra de cortisol, hormônio que dificulta a ação da testosterona;
  • Tenha uma dieta rica em vitaminas: Elas são essenciais para a síntese de hormônios no organismo. No caso da testosterona, as mais importantes são as vitaminas A, D e E. Manter uma dieta saudável com frutas e vegetais vai ajudar você a suprir a necessidade desses nutrientes;
  • Não abuse de bebidas alcoólicas, do cigarro e de outras substâncias químicas: Você sabe que tomar uma cerveja com os amigos não faz mal a ninguém, certo? Só não exagere: Todo desequilíbrio no organismo provocado pelo excesso de alguma substância química atrapalha vários processos naturais, entre eles a síntese de hormônios;
  • Faça mais sexo: Na hora do sexo, os vasos capilares dos testículos dilatam, facilitando a liberação de testosterona no seu organismo. Além disso, o sexo estimula a produção de endorfina e de ocitocina, hormônios que ajudam a síntese de testosterona e outros hormônios no corpo;
  • Fique de olho na balança: Um estudo publicado no período norte-americano Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism revelou que o ganho de peso pode inibir a produção de hormônios como a testosterona. Portanto, pegue firme no treino. Além de ficar sarado, você vai garantir o nível saudável da substância no corpo.
(Fonte: www.endocrinonews.com)