27 de jul de 2013

Estudante perde 25kg em menos de 6 meses com boxe e dieta saudável

Para ter uma vida saudável, é preciso começar a fazer algum exercício. Mas isso não é o maior problema - difícil mesmo é se manter na atividade física. 
Por isso, uma das principais dicas pra quem tem problemas com peso é encontrar algo prazeroso e que não seja apenas uma obrigação. No caso do estudante de administração Vinícius Lisboa, de 25 anos, a modalidade escolhida foi o boxe, um dos fatores que o fizeram perder 25 kg em menos de 6 meses.
“Foi a forma que encontrei de fazer exercício regularmente. Não foi fácil no começo, mas fui me  acostumando e logo comecei a gostar”, conta o jovem, de 25 anos. Quando resolveu procurar o boxe, no começo de 2013, Vinícius estava com 113 kg, peso que o colocava em um quadro de obesidade, por causa de sua altura, 1.85 m. “Como sou alto, não dava para perceber muito. As pessoas diziam que eu logo chegaria aos 100 kg, mas mal sabiam que eu já tinha passado disso há muito tempo”, lembra.
Natural do Rio de Janeiro e atualmente morando em Curitiba, no Paraná, o estudante lembra que já havia até tomado remédios para emagrecer aos 17 anos, mas não demorou para recuperar o peso que havia perdido. “Quando era criança, não ligava muito. Mas na adolescência, comecei a me importar mais com o peso e, nessa tentativa do remédio, perdi 14 kg em 2 meses, mas engordei de novo quando parei”, diz. Frustrado com o fracasso na perda de peso, ele lembra que, na época, decidiu que não tentaria mais e que “ficaria gordo para o resto da vida”.
Depois de tentar emagrecer com remédio e não conseguir, Vinícius lembra que resolveu "ser gordo para o resto da vida"; fotos mostram antes e depois (Foto: Arquivo pessoal)Depois de tentar emagrecer com remédio e não conseguir, Vinícius lembra que resolveu "ser gordo para o resto da vida"; fotos mostram antes e depois (Foto: Arquivo pessoal/Vinicius Lisboa)
Porém, no começo de 2013, ao passar a virada do ano no Rio de Janeiro, essa ideia logo foi por água abaixo e ele percebeu que precisava tomar uma atitude. “Saí para tomar um suco com minha família e, quando chegamos na lanchonete, todos pediram um copo de 300 ml, só eu pedi de 500 ml. Quando o suco chegou, minha prima de 13 anos, disse ‘um copo gordo para um gordo’, impressionada com o tamanho”, lembra o carioca.
Decidido a levar a sério a mudança no estilo de vida, além de procurar o boxe, Vinícius mudou também a alimentação. “Comecei a comer de 3 em 3 horas, sempre intercalando as refeições com uma fruta ou uma barra de cereal, por exemplo”, conta. Essa medida de comer várias vezes ao dia foi determinante para o sucesso do resultado e, mesmo sem fome, ele se forçava a comer. “Antes eu não tomava nem café da manhã. Depois, comecei a comer nesses intervalos e a evitar alimentos mais pesados”, lembra.
Aliando a nova alimentação à prática regular de boxe, corrida e futebol nos finais de semana, o estudante conseguiu chegar aos 88 kg. “O peso estava começando a me complicar porque não tinha fôlego e ânimo para nada. Além disso, meu pai já teve trombose e, se eu continuasse com 113 kg, poderia ter também”, conta. 
Com 25 kg a menos e usando o manequim M em vez do GG, tudo isso desapareceu e ele passou a se sentir mais disposto e menos limitado fisicamente. “Antes, acordava cansado mesmo se dormisse mais horas. Hoje mudou muito e tenho muito mais ânimo”, avalia.
Para Vinícius, a dica principal é ter força de vontade e saber aliar a atividade física à dieta de uma maneira agradável. “Hoje eu como tudo o que eu gosto, mas sem exagero e dentro dos horários. Além disso, encontrei uma atividade que gostei e consegui encaixar dentro da minha rotina”, diz.
Quase 6 meses depois, o jovem olha para trás e analisa como era sua vida antes de adotar seu novo estilo de vida. “Não tinha a menor necessidade de eu ter aquele peso todo, eu estava acomodado e não me olhava no espelho porque sabia que não ia gostar do que ia ver”, explica. 
Com o sucesso no resultado, ele se mostra satisfeito e diz que passou a se ver como uma pessoa mais disciplinada e que leva as coisas mais a sério. “Era falta de vergonha na cara ser gordo na minha idade. Agora tenho cada vez mais vontade de manter e de me sentir cada vez melhor”, conclui.
"Agora tenho cada vez mais vontade de manter e de me sentir cada vez melhor", finaliza Vinícius, com menos 25 kg na balança (Foto: Arquivo pessoal)
(Fonte: g1.globo.com/bemestar)



Nenhum comentário:

Postar um comentário