15 de out de 2013

Adianta tomar colágeno ou passar cremes com colágeno?



Com certeza você já tomou ou conhece alguém que tomou cápsulas de colágeno. Ou pelo menos um creminho com colágeno pra pele você já usou, não? Mas e será que isso adianta? A resposta é não!

Quando ingerimos um alimento, ele inicia seu processo digestivo já na boca, através de enzimas, posteriormente este alimento desce em direção ao esôfago estômago e intestino. No estômago os ácidos farão com que o alimento se torne absorvível, sendo quebrado em estruturas que, no caso das proteínas, são os aminoácidos.




O colágeno é a principal proteína estrutural encontrada nos tecidos conjuntivos de animais e está presente em locais tais como a pele, tendões e ossos. Na pele em particular, acredita-se que ele atribui qualidades de elasticidade e força.

ENVELHECIMENTO E DESGASTE

O colágeno tem desgaste ao longo do tempo e tem de ser substituído. A medida que envelhecemos, a capacidade da pele para substituir o colágeno danificado diminui, de modo que o colágeno se concentra com menor quantidade e qualidade ao longo do tempo. A falta de aminoácidos, vitaminas, minerais e antioxidantes, todos absolutamente necessários para formar o colágeno, também afetam a sua produção.

Algumas condições genéticas podem causar produção insuficiente ou de um colágeno defeituoso, o que poderia levar a problemas de coração, dos olhos e do esqueleto, como a Síndrome de Ehlers-Danlos, resultando em pele de papel fino, síndrome de Marfan, e osteogênese imperfeita ou doença dos ossos frágeis.

É preciso ter uma alimentação adequada para haver uma adequada construção de proteínas.Caso contrário, não há matéria-prima para a pele para a fabricação de colágeno. Entretanto, comer colágeno não se traduz em mais colágeno na pele. O colágeno diretamente isolado, ou adicionado a alimentos, bebidas e pílulas são digeridas em aminoácidos, absorvidos pelas células no intestino delgado e utilizados para produzir proteínas quaisquer conforme as necessidades do corpo.
Ou seja, o colágeno que você ingere será quebrado em aminoácidos que não serão necessariamente utilizados para formar colágeno no seu corpo.

As moléculas de colágeno em produtos de cuidados da pele como cremes, são simplesmente demasiadamente grandes para serem absorvidas pela pele. A maioria apenas são aplicadas sobre a pele, não conseguem ser absorvidas e não provocam absolutamente nada em termos de ajudar na produção do colágeno profundo no tecido corporal.

Como dito anteriormente, o que você pode fazer é manter seus níveis hormonais equilibrados e otimizados, evitar toxinas como tabaco, álcool, refrigerantes, carboidratos de má qualidade, gorduras trans, glúten, caseína, lactose, acúcares e adoçantes como aspartame e sucralose, poluição e estresse, pois todos estes aumentam a produção de radicais livres que acabam oxidando o colágeno do corpo. Como vivemos na era da suplementação, temos hoje possibilidade de ter acesso à antioxidantes, minerais, proteínas, vitaminas e hormônios bioidênticos, assim se você contar com suplementos manipulados individualmente conforme a sua necessidade, conseguirá a melhor produção de colágeno dentro de seus limites fisiológicos.

Outro ponto importante é a hidratação. Um corpo bem hidratado, tem células bem hidratadas, portanto tomar água de boa qualidade e com quantidades adequadas é essencial.

Resumindo, se você mantém uma dieta baseada fundamentalmente em proteínas de boa qualidade, equilibrando este macronutriente com carboidratos e gorduras, ambos em menor quantidade em relação às proteínas, certamente obterá todo substrato necessário para a produção de colágeno. No corpo humano, a taxa de produção de colágeno é bastante consistente. Assim, não importa o quanto você tenha um aumento da ingestão de proteína ou colágeno, a taxa de produção de colágeno ainda vai ser a mesma. Este por sua vez, será produzido somente se seu corpo "desejar". E quem regula esta função no corpo humano é uma série de fatores endógenos, tais como a sua secreção de hormônios como GH (hormônio do crescimento), testosterona, estrogênio, além do estímulo de seus fatores de crescimentos existentes no seu plasma sangüíneo.

Alguns tratamentos como peelings químicos e laser, podem ajudar no estímulo à produção de colágeno.

(fonte: blogdodrvictorsorrentino.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário